PUBLICIDADE
Topo

Esporte

De volta ao Jungle Fight, Paulo Índio mira cinturão em duas divisões

26/07/2016 11h58

De volta ao cage do Jungle Fight após um ano desde sua estreia no evento, Paulo Cesar "Índio" vem com sede de vitória. Diante de José Filho "Cavalo", o atleta da Union Of Monster Fighters (UMF) tenta emplacar sua segunda vitória seguida. Em maio deste ano, Índio nocauteou Eduardo Pires ainda no 1° round. O duelo abrirá a edição de número 89 do Jungle, que será disputada neste sábado, a partir das 20h, no Ginásio Mauro Pinheiro, em São Paulo (SP).

O embate contra José Cavalo marca o retorno de Paulo Índio a divisão dos pesos-leves (até 70kg). Em sua última luta, o maricaense havia estreado entre os penas (até 66kg). Mesmo tendo que voltar para a categoria de cima, Paulo não acredita que isso será um problema e se diz pronto para enfrentar qualquer lutador em ambos os pesos.

- Estou muito feliz de voltar a lutar rapidamente, anteriormente demorei muito de uma luta para outra. Fiz minha estreia na categoria dos penas, aonde fui muito bem e me senti muito forte. Pretendo me manter nela, porém estou voltando para arena Jungle entre os leves. Foi a oportunidade que me apareceu, e aqui no Brasil temos que agarrar todas as chances com unhas e dentes. Luto contra qualquer um, tanto nos leves quanto nos penas - disse Paulo.

Profissional de MMA desde 2012, Índio possui quatro vitórias até aqui em sua trajetória, sendo uma por nocaute, uma pro finalização e duas pro decisão. Atleta bastante completo, Paulo Índio, que é faixa-preta de judô, luta-livre e muay thai, revelou enxergar brechas no jogo de seu adversário.

- Sou um lutador completo, aqui na UMF tenho os melhores treinadores em todas as áreas. Sou oriundo da Luta-Livre, mas me sinto pronto para trocar porrada contra qualquer um. Confio bastante na minha mão e sei que tenho muito poder de nocaute. Independente da estratégia e das características do meu adversário, meu principal plano é desenvolver meu jogo e impor meu ritmo. O José Filho é um grande lutador, mas apresenta algumas falhas, que eu vou explorar - contou.

Mesmo fazendo apenas sua segunda apresentação na organização presidida por Wallid Ismail, o lutador da UMF sonha alto e projeta disputar futuramente o título do Jungle Fight em duas categorias distintas.

- Sonho em conquistar o cinturão do Jungle e tenho a ambição de conquistar esse título em duas categorias diferentes. É uma meta que tenho, que sei que agregaria enormemente para minha carreira. Confio no meu potencial e estou me preparando para isso. Vou provar dentro do cage com minhas apresentações que sou merecer, e estar pronto para quando o evento quiser me dar essa oportunidade - concluiu.

Esporte