Mirando Pedro Raul e Ferreirinha, São Paulo prioriza reforços para o ataque

O São Paulo tem dois jogadores na mira nesta janela de transferências: Pedro Raul e Ferreirinha. Ambos chegariam para reforçar o sistema ofensivo da equipe, que deverá perder alguns nomes que vestiram a camisa tricolor por empréstimo ao longo de 2023.

Para o próximo ano o São Paulo já tem tudo acertado com dois jogadores: Erick, atacante que defendeu o Ceará e foi um dos destaques da Série B, e Luiz Gustavo, volante com passagem pelo Bayern de Munique e que jogou a Copa do Mundo de 2014 com a Seleção Brasileira.

Pedro Raul é visto pela diretoria como um nome ideal para ser o substituto de Calleri em 2024. Neste ano o São Paulo sofreu com a falta de um jogador com características semelhantes às do argentino, já que Erison, que seria esse atleta, acabou tendo de lidar com muitos problemas físicos e ficou afastado dos gramados por um longo período.

Ferreirinha, por sua vez, se enquadra no perfil de atacante de velocidade, driblador, que o São Paulo tanto procura. Erick também se destaca por essas características, mas Dorival Júnior acredita que será preciso de mais atletas capazes de quebrar uma linha de marcação com o improviso no último terço do campo.

"Eu não discuto nome, tenho respeito pelos nomes divulgados. Tem nomes que passam pelo nosso monitoramento, outros não. O São Paulo sempre vai buscar opções, se detectar uma carência em alguma posição, vai buscar oportunidades, desde que caiba em nosso orçamento", comentou Julio Casares.

A notícia de que o São Paulo negocia com Pedro Raul não repercutiu bem entre alguns torcedores, temerosos que ele tenha um desempenho parecido com o que teve no Vasco da Gama, onde foi uma decepção. Mas, para Julio Casares, o Tricolor já teve de lidar com esses mesmos questionamentos quando contratou outros jogadores.

"Me lembro que quando trouxemos o Rafael, era mais do mesmo. Rafinha era velho, mas foi campeão aos 38 anos. Alisson era criticado porque veio de um time rebaixado, Caio Paulista era refugo do Fluminense, Michel Araújo também. Futebol tem que ter um pouco mais de razão. Claro que alguns jogadores não dão certo, mas todos esses jogadores valorizaram o São Paulo e se valorizaram", completou.

De volta à Libertadores após duas temporadas, o Tricolor sonha com o tetracampeonato do torneio, algo que seria inédito no futebol brasileiro. Para isso, a diretoria sabe que terá de trazer reforços, além de confirmar a permanência de Lucas Moura, um nome que certamente seguiria elevando o patamar da equipe, como fez na Copa do Brasil.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes