Torcedores organizados do Santos tentam invadir votação e geram confusão na Vila Belmiro

Membros da Torcida Jovem, principal organizada do Santos, causaram uma grande confusão na eleição presidencial do clube neste sábado. Cerca de 20 santistas tentaram invadir o Ginásio Athiê Jorge Coury, na Vila Belmiro.

Os torcedores foram barrados por seguranças do clube e partiram para a agressão. Houve uma grande troca de socos na porta que dá acesso ao local de votação.

O Batalhão de Choque foi acionado para conter os santistas. Por falta de segurança, a votação foi interrompida, mas voltou cerca de 30 minutos depois. Uma pessoa acabou sendo detida e levada para 7º DP de Santos.

Os membros das organizadas estão insatisfeitos com a fase do clube, que caiu para a Série B do Campeonato Brasileiro. Um dos alvos do grupo é Celso Jatene, presidente do Conselho Deliberativo do clube, que tentou conversar com os torcedores antes da confusão estourar. Andres Rueda, atual presidente, não está no local.

O Santos temia confusões devido ao momento do clube e, por isso, reforçou o policiamento. Ao todo, 30 policiais civis de São Paulo foram convocados. Além disso, há diversos carros da Polícia Militar espalhados pelo estádio. Dois caminhões do Batalhão de Choque também estão no local.

O Santos, por conta própria, também decidiu aumentar o número de seguranças particulares.

Ricardo Agostinho, Wladimir Mattos, Rodrigo Marino, Maurício Maruca e Marcelo Teixeira concorrem para dirigir o Peixe pelos próximos três anos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes