Casares comenta ausência de concorrente pela presidência do São Paulo: "Aprovação grande"

Julio Casares foi reeleito presidente do São Paulo na noite da última sexta-feira, em uma eleição que não contou com um candidato da oposição. O atual mandatário terá mais três anos para seguir gerindo o clube e figura mais forte do que nunca nos bastidores políticos do Tricolor.

A falta de um candidato da oposição na eleição do São Paulo fez com que o processo para a escolha do novo presidente do clube soasse como antidemocrático para alguns, mas a não inscrição de um nome para concorrer com Julio Casares foi uma escolha dos próprios opositores.

"O processo democrático oferece a participação da oposição. É que na verdade a gente tem que olhar por outro ângulo. Para a minha felicidade, a gestão teve uma aprovação tão grande, de 88%, que, por uma decisão autônoma da oposição, eles não lançaram candidato. Poderiam lançar. A democracia aconteceu", disse Julio Casares.

Quando concorreu para presidente, em 2020, Julio Casares disputou a eleição com Roberto Natel. Neste ano, Marco Aurélio Cunha figurava como nome forte para enfrentar o atual presidente do São Paulo, o que acabou não se confirmando.

"A democracia está estabelecida, com possibilidade de inscrição de candidatos e participação. Mas, a gestão foi tão aprovada, que conseguiu um número histórico de 88%. Senti que a instituição teve o entendimento de a oposição não lançar um candidato. Vamos procurar respeitar a oposição e buscar a pacificação que temos. Saio hoje feliz que a primeira parte dessa jornada trouxe 88% de aprovação e fez com que não tivéssemos adversários. Foi uma decisão deles não participar", completou o presidente do São Paulo.

Nos primeiros três anos à frente do Tricolor Julio Casares conseguiu acabar com a seca de títulos que durava mais de oito anos, conquistando o Campeonato Paulista de 2021 em cima do Palmeiras. No ano seguinte, o São Paulo chegou às finais do Paulistão e da Copa Sul-Americana, sendo derrotado em ambas. Já na atual temporada o time faturou o título inédito da Copa do Brasil.

Com quatro finais e dois títulos conquistados nos três primeiros anos da gestão, marcada por sérias dificuldades financeiras, Julio Casares agora terá o desafio de fazer o São Paulo voar ainda mais alto. Em 2024 o clube volta à Libertadores e tentará conquistar o tetracampeonato do torneio, um feito inédito no futebol brasileiro. A ver o que o futuro reservará neste próximo triênio do dirigente à frente do Tricolor.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes