Brasil formaliza candidatura para sediar Copa do Mundo feminina de 2027 e disputará com cinco países

O Brasil oficializou a proposta para sediar a Copa do Mundo feminina de 2027. Em reunião na sede da Fifa, em Zurique, na última quinta-feira, representantes da candidatura brasileira entregaram documento que apresenta as propostas do candidato. O país vai disputar com outras duas candidaturas conjuntas: Alemanha, Bélgica e Holanda, e Estados Unidos e México.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Além disso, como candidato, o Brasil confirmou um dia antes da data-limite a obtenção de todas as garantias governamentais requeridas e aproveitou a ocasião para lançar o vídeo oficial da campanha. O conteúdo contou com a participação especial da Rainha Marta.

Valesca Araújo, responsável pelo planejamento de infraestrutura e operações do evento, Manuela Biz, consultora de Comunicação, e Luiza Iglesias, diretora de arte e criadora da marca e identidade visual da campanha, foram recebidas na sede da entidade máxima do futebol por profissionais do departamento responsável pelos processos de candidatura dos torneios da Fifa. "Estamos confiantes de que o Brasil entregou à Fifa uma proposta com bases sólidas, apoiada na infraestrutura já existente e no potencial de impacto no desenvolvimento de todo o ecossistema ligado ao futebol feminino na região", comentou Valesca.

Agora, as candidaturas serão avaliadas e a decisão que garantiria a realização da Copa do Mundo feminina pela primeira vez na América do Sul acontece no dia 17 de maio de 2024. A decisão será tomada no Congresso da Fifa, em Bangkok, na Tailândia.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes