Rafinha fala sobre auxílio a jovens da base e prevê time forte em 2024

O lateral Rafinha, do São Paulo, concedeu entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, ontem, durante as gravações do Troféu Mesa Redonda, da TV Gazeta. Capitão da equipe, o jogador contou como ele auxilia os jovens da base no dia a dia do clube no CT da Barra Funda.

"Não é um trabalho difícil não, a molecada do São Paulo é boa, molecada é humilde. É um pessoal que sabem até onde eles podem ir, respeitam muito, isso aí facilita muito nosso trabalho. Quando um deles dá uma flutuada, a gente traz de volta para o chão, de vez em quando algum tem medo ou insegurança, a gente também passa confiança. Essa parte está sendo fácil, fico feliz de poder estar ajudando de alguma maneira e colocarem eles no caminho dos títulos", disse o atleta.

Experiente, o ala também prevê um time forte para 2024. Na próxima temporada, o Tricolor voltará a disputar a Libertadores, torneio o qual já venceu três vezes.

"O São Paulo vai entrar muito forte. A gente sabe quem tem equipes muito bem preparadas para brigar pelo título nesta competição, mas a gente vai tentar ir o mais longe possível. Vão chegar reforços, outros vão sair, é normal. Mas a gente fica feliz só de colocar o São Paulo de volta na Libertadores, que é onde o clube merece estar", declarou.

Rafinha também ficou conhecido pela música após a conquista inédita da Copa do Brasil. A letra cantada pelo jogador após o título foi parar nas arquibancadas do Morumbi. O Troféu Mesa Redonda vai ao ar na TV Gazeta neste domingo, às 21h30 (de Brasília).

"É legal, foi uma brincadeira que eu fiz ali na comemoração do título e virou hit da torcida. Fico feliz que a torcida tenha levado isso para a arquibancada. O título foi inédito e a música ficou eternizada", comentou.

De féria, o São Paulo só volta a campo em janeiro, dando início à pré-temporada. A estreia da equipe no Campeonato Paulista está prevista para o dia 21, diante do Santo André.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes