Mano Menezes descarta férias para planejar Corinthians: 'Hora de acelerar o processo'

O técnico Mano Menezes nem vai ter tempo de comemorar a vitória por 2 a 0 contra o Coritiba, sacramentada nesta quarta-feira (6). O treinador vai se reunir com a nova diretoria do Corinthians nos próximos dias para começar o planejamento do clube visando a temporada de 2024.

"Pretendo estar junto com as pessoas do Corinthians nos próximos dias, analisando e trabalhando juntos. Prefiro ficar sem férias nos próximos dias do que ter incômodos na retomada depois. Já a partir de amanhã vamos trabalhar coisas objetivas, é hora de acelerar o processo. Temos que recuperar o tempo perdido", comentou Mano Menezes, que justificou em entrevista coletiva a demora do clube para anunciar decisões aos atletas que estão em final de contrato.

"Tínhamos prioridade para resolver coisas que só resolvemos no domingo passado. Por isso não tratamos desse assunto (renovações) antes, não é falta de respeito com esses jogadores. O futebol tem situações objetivas que temos que respeitar e tratar. Isso vai ser tratado agora, com a nova direção que chega. Os jogadores terão uma posição oficial. Chegamos nessa situação, de adiar decisões. Mas certamente não é falta de respeito com eles", complementou Mano.

Os gols da vitória do Corinthians contra o Coritiba foram marcados por Fausto Vera e Romero, ambos no primeiro tempo. Com o triunfo, o Timão termina o Brasileirão na 13ª posição, com 50 pontos conquistados e vaga garantida na Copa Sul-Americana de 2024.

Veja outros trechos da coletiva de Mano Menezes:

Vitória contra Coritiba

"Gostaria de falar sobre o jogo, enfrentamos o Coritiba. Nos últimos cinco jogos fora de casa, temos quatro vitórias, é um número significativo para a realidade da liga. Isso se deve a qualidade dos jogadores que temos. Quando eu assumi o Corinthians, a gente tinha uma missão de recuperação. Óbvio que não queríamos terminar o Campeonato assim, mas saímos da situação mais difícil, com os jogadores, torcedores, a força do Corinthians."

Recuperação no Campeonato Brasileiro

"Quando chegamos, e é importante ressaltar isso, nunca estivemos entre os últimos quatro colocados, que seria o pior dos resultados. Mas a reta final foi muito dura. Tivemos que construir algo de onde tirar nesse período. Com bastante trabalho, os jogadores se dedicaram muito. Em determinado momento o futebol não seria tão brilhante, mas com força, superação, parte mental. A gente sempre acredita que não acontece com a gente, mas acontece. Isso que tentamos construir nesse pequeno tempo de trabalho. Os atletas entraram bem, com humildade e simplicidade. O Corinthians é muito forte como clube, o torcedor empurra muito e queríamos entregar mais, esse é nosso objetivo. Vamos seguir trabalhando para as coisas seguirem evoluindo. Vamos passar por mudanças, todos sabem. Primeiro em termos administrativos e depois entender o que as pessoas estão pensando. Vamos trabalhar duro para fazer isso juntos."

Continua após a publicidade

Avaliação do ano do Corinthians

"Eu não gosto de ficar olhando para trás, ainda mais quando não participo integralmente do trabalho. Como participei de apenas dois meses, seria deselegante eu fazer uma avaliação. Mas quando as coisas acontecem, você começa a elencar algumas faltas que aconteceram. A gente encerra o trabalho sem o Corinthians vencer dois jogos seguidos no Campeonato. E assim não tem campanha. As duas vitórias em sequência, além de dar os seis pontos, dão confiança, embalo, coisa que um time tem que ter. Temos que olhar por que não conseguimos isso. Certamente, com um bom conhecimento, vamos elencar algumas coisas. Por que não entregamos dois jogos na mesma intensidade em sequência... A análise tem que ser objetiva. Quando as equipes atravessam momentos difíceis, todo mundo recebe avaliações negativas. Você acha que nada serve, e não é assim. Temos que ter calma nas avaliações e conhecimento, para tomar as decisões certas e avançar a partir de um diagnóstico interno."

Desempenho do Fausto

"Temos uma discordância. Fausto fez o gol, bonito, mas naturalmente sofreu com falta de ritmo. Errou muitos passes, jogadas simples, que ele tem qualidade para não errar. Isso faz parte da inconstância na temporada, falta de sequência A gente não tira e coloca jogador por ser mais simpático, colocamos quem entrega mais. Se não tem sequência, está faltando algo. Cantillo fez um jogo mais bem jogado do que o Fausto. Ele tem essa característica de dar tranquilidade, de não errar passe, inverter a bola com facilidade. Mas futebol é assim com todo mundo, e vamos em frente."

Quais setores você olha no mercado?

"Ficar apontando setores é alimentar especulação, não é assim que se trabalha nessa hora. Vamos trabalhar um assunto bem complexo, que é saber quem fica, quem sai primeiro. Isso tem relação com quem chega, não é simples. Decisões influenciam outras. Vamos ter calma e não alimentar. Sei que vocês vão ter momentos de euforia, de informações, mas não podemos alimentar isso. Você aponta nomes mais conhecidos e depois isso não se concretiza. Já um nome que não é tão badalado vira frustração. Temos que ter ideias do que vamos fazer e em cima delas, vamos trabalhar 24 horas por dia."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes