Abel segue sem definir futuro após título, mas avisa: "Quero tempo para gastar meu dinheiro"

O técnico Abel Ferreira não definiu seu futuro após o título do Brasileirão conquistado nesta quarta-feira com o empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, no Mineirão. Passada a partida, o comandante alviverde falou sobre o carinho que possui pelo clube, mas novamente voltou a externar seu cansaço com a rotina insana do futebol praticado no Brasil.

Abel Ferreira tem sido especulado no Al-Sadd, do Catar. Há notícias, inclusive, de que o português poderia se tornar o treinador mais bem pago do mundo, mas, pelo menos por enquanto, ele garante que ainda não tomou uma decisão sobre o que fará em 2024.

"Saem notícias absurdas, é tudo falso. Nunca foi uma questão de dinheiro, senão tinha saído há alguns meses. Treinadores que saíram daqui para outros clubes, eu não quis. Há um mês uma equipe desses lados me procurou, não quis ouvir. Mas, também não posso esconder que só de imaginar que dia 17 estaremos competindo outra vez... os contratos são para se cumprir, tenho contrato. Estou cansado, são três anos seguidos. Quanto mais ganha, maior a exigência, mais te cobram, mais energia tenho que dar aos outros", afirmou.

"Em 2024 vai ser pior ainda, tem jogos de dois em dois dias. Vamos ter jogadores chamados para as seleções. As pessoas têm que entender que os clubes do Paulista estão se preparando para enfrentar o Palmeiras, que ainda vai entrar de férias, e aí vão exigir de mim um desempenho melhor do que o ano passado. Não sei se tenho energia para continuar tirando o máximo dos meus jogadores. Preciso descansar. Vou fazer o que sempre fiz. Vou para casa, descansar, que é o mais importante para mim nesse momento. Vou desfrutar a minha família, meus pais, meus amigos. Tenho um bom contrato aqui, não posso negar, mas quero ter tempo para gastar o meu dinheiro", prosseguiu.

Com três anos de futebol brasileiro, Abel Ferreira garante que sua família terá um papel importante em sua decisão para o futuro de sua carreira. O treinador chegou a lidar com a distância de sua esposa e filhas durante um bom tempo no início de sua trajetória no Palmeiras, mas agora parece estar disposto a priorizar a companhia das pessoas pelas quais mais tem apreço.

"Vivo o aqui e agora. A experiência me diz que a única constante da vida é a incerteza. Não sabia se viria ao Brasil, se ia ganhar títulos, se ia me despedir depois de três meses. A única coisa que digo aos torcedores é para que desfrutem mais um título. Nunca na história o Palmeiras ganhou tanto em tão pouco tempo. O que acontecer no futuro vai ser bom para todas as partes, seja qual for a decisão. Tenho um contrato, contrato é para se cumprir. Mas, vocês têm que entender que preciso descansar, e a decisão pode ser ir para casa. Só de pensar que dia 5 ou dia 8 tenho que estar aqui, depois competir dia 17... tenho que pensar muito com a minha família. A decisão dos últimos anos foi tomada baseada em mim, de forma egoísta. Chegou a hora de eu dar todo tempo à minha família. O que vou decidir é o que é melhor para minha família, não o que é melhor para o Abel", completou.

Esse foi o nono título de Abel Ferreira à frente do Palmeiras. Contratado em 2020, o português conquistou duas Copas Libertadores, dois Campeonatos Brasileiros, dois Campeonatos Paulistas, uma Copa do Brasil, uma Supercopa do Brasil e uma Recopa Sul-Americana. Ele ainda possui contrato com o clube até o fim de 2024.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes