Dorival valoriza entrega do São Paulo e demonstra preocupação com Lucas e Rafinha

Livre do rebaixamento e já classificado à Libertadores, a tendência era que o São Paulo entrasse em campo mais leve nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Mas não foi o que aconteceu. Neste sábado, a equipe competiu até o último minuto, apesar da derrota para o Atlético-MG no Mineirão.

O técnico Dorival Júnior valorizou a entrega do time e negou que o grupo tenha "tirado o pé" após o título inédito da Copa do Brasil, conquistado neste ano.

"Nunca deixou de ser (competitivo). As pessoas às vezes falam coisas sem terem noção do que acontece dentro de uma semana de trabalho à frente de uma equipe. Disseram que o São Paulo tirou o pé em determinado momento do campeonato, e não foi isso. A nossa campanha após a conquista da Copa do Brasil foi muito melhor que até então, porque também jogávamos três competições. Quando todos falavam que o São Paulo estava jogando de 'sangue doce', nunca esteve. Ao contrário, fez uma partida muito boa hoje novamente, assim como fez em todo o campeonato. Foram raros os momentos que não tivemos controle do jogo, não criamos boas oportunidades, como aconteceu hoje", afirmou o treinador.

"É uma pena sairmos daqui com um resultado que não era o que imaginávamos. Fico feliz da equipe estar produzindo, mesmo com a mudança de nomes, a entrada de alguns garotos, e com a vinda de outros que estavam afastados no departamento médico. Isso mostra que o São Paulo tem potencial, força e capacidade para aproveitar a estrutura desse ano e, quem sabe no ano seguinte, fazer uma competição diferente", acrescentou.

Por outro lado, Dorival demonstrou preocupação com o atacante Lucas e o lateral Rafinha. Ambos precisaram ser substituídos com dores da partida.

O caso do camisa 7 parece mais grave. Ele sentiu um incômodo no tornozelo direito após uma dividida com o lateral Mariano, no fim do primeiro tempo. O atleta precisou deixar o campo de maca e foi visto chorando no banco de reservas, além de ser amparado por companheiros do São Paulo na descida para o vestiário.

"Preocupa porque não foi uma torção, ele (Lucas) sentiu uma dor muito forte na base do pé. Mais ou menos na altura do tornozelo. Temos que ter um cuidado especial para ver o que realmente aconteceu, e se Deus quiser, que seja uma recuperação mais rápida. O Rafinha também preocupa, é natural. Seriam dois jogadores importantes para a última partida. Vamos aguardar um pouco para vermos a possibilidade dos dois", concluiu.

Sem grandes pretensões no Brasileirão, o São Paulo se mantém na décima posição da tabela, com 50 pontos. A derrota do Tricolor para o Atlético-MG deixou a definição do título brasileiro para a rodada final.

Na próxima e última partida da equipe na temporada, o São Paulo recebe o Flamengo no Morumbi. O duelo acontece às 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes