Mano Menezes fala como motivou jogadores do Corinthians antes de vitória contra Vasco: "Passei confiança"

O técnico Mano Menezes teve a missão de motivar os jogadores do Corinthians antes do duelo contra o Vasco, e depois da goleada sofrida diante do Bahia, em plena Neo Química Arena. O treinador reconheceu que teve méritos em passar confiança aos atletas, o que foi importante para o Timão vencer o Cruzmaltino por 4 a 2 em São Januário, na noite desta terça-feira.

"A importância está em ter passado situações como essa, para não chegar em três dias e fazer um monte de alteração e piorar a situação. A tendência nessa hora é que ninguém preste, que todo mundo é velho. Isso é um desrespeito, temos que respeitar os profissionais. Você perde, ganha, faz parte da nossa vida. Não podemos faltar com respeito com jogadores que possuem trajetórias vitoriosas. Críticas de atuação aceitamos com naturalidade. O que fui fazer é dar a confiança a eles, que aquilo tinha acontecido em cima de coisas do futebol. Até brinquei que uma daquelas bolas que entraram com facilidade eram as de La Plata, que não entraram. Futebol tem isso. Temos que assimilar, aceitar. Se a gente não detectar, não vamos dar uma resposta tão rápida. Eu disse para eles que confiava neles, que não faria mudanças do dia para a noite. Se fizesse isso, estaríamos perto de mais uma derrota e nossa situação ficaria mais complicada", comentou Mano Menezes em entrevista coletiva.

Em relação ao desempenho do Timão em São Januário, o treinador reconheceu que a equipe não começou bem, mas soube se recuperar ao longo dos 90 minutos.

"A gente não tem um botão liga-desliga no futebol. Mesmo que a gente quisesse apagar o resultado do último jogo na nossa casa, ele ia estar presente em alguns momentos do jogo, e esteve presente nos primeiros momentos. Cedemos espaço, o Vasco rodou a bola, baixamos muito e não conseguimos pressionar. A gente sofreu um pouco. Depois do gol a equipe teve a personalidade para saber atacar", disse Mano, que também exaltou o caráter decisivo do duelo. "Essas coisas acontecem em um jogo difícil, com caráter de decisão. Tinha muita tensão. Felizmente a equipe respondeu, as alterações foram boas e matamos o jogo. Foi importantíssimo".

Por fim, Mano se colocou à disposição para conversar com Augusto Melo, presidente que comandará o clube no triênio 2024-2026.

"O regime do futebol é presidencialista. Quem chama é o presidente. Estou à disposição para sentar, falar das coisas importantes para o Corinthians que vejo. Assim que quiserem, vamos conversar, me coloco à disposição", finalizou.

Os gols do Corinthians no triunfo contra o Vasco em São Januário foram de Romero (duas vezes), Gabriel Moscardo e Giovane. O resultado foi fundamental para o Timão, já que a equipe subiu para a 11ª posição do Brasileirão, com 47 pontos, seis a mais em relação ao Z4.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes