COB homenageia medalhistas no Mundial de Ginástica Artística com novos painéis no Centro de Treinamento

Nesta quarta-feira, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) inaugurou mais três painéis em homenagem a medalhistas do Mundial de Antuérpia, na Bélgica, em outubro. No Centro de Treinamento da Ginástica Artística, a "Areninha", no Rio de Janeiro, a equipe feminina, que alcançou a prata inédita, além das atletas Rebeca Andrade, com mais quatro medalhas, e Flávia Saraiva, bronze no solo, foram lembradas pela entidade.

Os painéis são uma iniciativa criada pela instituição em 2018 e têm como principal objetivo reconhecer e valorizar os atletas da modalidade que já conquistaram medalhas olímpicas ou em Campeonatos Mundiais.

"Esta é uma justa homenagem que o COB faz para manter viva a lembrança dos feitos dos nossos atletas, porque a história vai ficar registrada. Acredito que é uma conquista na qual reflete o trabalho de toda a equipe e serve de exemplo para as próximas gerações", disse o presidente do COB, Paulo Wanderley.

"Fico muito feliz de ter essa tradição de registrar a memória para que todos consigam ter acesso às conquistas da ginástica. Se pensar que em Tóquio não conseguimos a classificação por equipe, o que foi algo extremamente difícil, e a partir desse momento sentamos para reavaliar o que não funcionou, mostra que estamos no caminho certo. O COB, sempre muito presente, deu todo o suporte que a gente precisou, então ver esse painel ali no alto traz um filme na cabeça, porque não é só sobre essa geração, são muitas gerações que contribuíram para chegarmos aqui. Foi um sonho que se tornou realidade e espero que fique esse legado!", afirmou Jade Barbosa, que falou em nome da equipe.

Continua após a publicidade

As atletas Rebeca Andrade, Jade Barbosa, Flávia Saraiva, Julia Soares, Lorrane Oliveira e Carolyne Pedro, assim como os técnicos Francisco Porath e Iryna Ilyashenko, inauguraram a placa da equipe feminina. Na sequência, Flávia Saraiva, bronze no solo, e Rebeca Andrade, ouro na prova do salto, prata no individual geral e no solo, além do bronze na trave, também inauguraram seus respectivos painéis.

"Não tem sensação melhor do que deixar o nosso legado na ginástica. Obviamente a gente sempre quer aumentar mais o número de medalhas e colocar mais resultados ali, mas hoje é um dia de comemoração. Não só de celebrar a minha foto, mas a da equipe também, pois sabemos o quanto lutamos. Valeu muito a pena!", contou Flavinha.

"Sinto-me muito orgulhosa e honrada com essa homenagem. Sabemos que para conquistar todas essas medalhas foi preciso muito trabalho. Tivemos momentos muito difíceis, mas também muito felizes. Então poder estar aqui com toda equipe e todas as pessoas que nos apoiaram desde o início faz toda a diferença. É a realização de um sonho", finalizou Rebeca Andrade.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes