PUBLICIDADE
Topo

Futebol

De olho em voos mais altos na Sul-Americana, Bustos deve escalar Santos com força máxima contra o Táchira

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

04/07/2022 21h51

Com a má fase no Campeonato Brasileiro e em situação bem difícil na Copa do Brasil, o Santos deve começar a olhar com mais atenção na sequência da temporada para a Copa Sul-Americana. O time joga nesta quarta-feira contra o Deportivo Táchira, da Venezuela, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, pela rodada de volta das oitavas de final, e a tendência é o treinador argentino Fabián Bustos escalar o que tem de melhor à disposição.

Por conta de longas viagens - o Santos já jogou no Chile, Argentina, Equador e Venezuela -, a comissão técnica preferiu poupar o elenco em alguns jogos da competição, mas agora a situação é diferente. Até mesmo porque a vaga nas quartas de final está mais próxima com o empate por 1 a 1 no jogo de ida em solo venezuelano.

Há também o fato de o time dar uma resposta à má fase que vive atualmente. Contando as três competições que disputa simultâneamente, o Santos conseguiu apenas uma vitória nos últimos 12 jogos. O trabalho de Fabián Bustos tem sido questionado e a pressão só aumenta com os resultados negativos.

Para encarar o Deportivo Táchira, o lateral-direito Madson continua fora, ainda se recuperando de uma lesão muscular, enquanto que o zagueiro Maicon, com o mesmo problema, tem pouca chance de entrar em campo, apesar de ter treinado com o elenco nesta segunda-feira no CT Rei Pelé.

Assim, um provável Santos para começar a partida nesta quarta-feira é: João Paulo; Auro, Kaiky, Eduardo Bauermann e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernández, Zanocelo, Jhojan Julio (Bruno Oliveira) e Lucas Braga; Marcos Leonardo e Ângelo.

Futebol