PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Reforços diminuem carências do Corinthians, mas aumentam exigência com Sylvinho

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

29/07/2021 06h00

As contratações dos meias Giuliano e Renato Augusto e a possível chegada do atacante Roger Guedes animaram o torcedor do Corinthians na última semana. Os primeiros reforços da temporada de 2021 chegam para subir o nível da equipe e diminuir algumas carências, mas aumentam a exigência com o técnico Sylvinho.

Livres no mercado após conseguirem rescindir com seus respectivos clubes na China, Giuliano e Renato Augusto se encaixam perfeitamente no que Sylvinho pede de seus meio-campistas: pressão e intensidade no momento de marcação e um bom passe na saída de bola.

O nível dos novos jogadores faz com que a expectativa sobre a equipe cresça, assim como a pressão por resultados e um bom futebol dentro de campo. Com isso, Sylvinho terá mais cobranças em caso de atuações ruins do que recebeu nos últimos dois meses.

O maior problema do Timão desde a chegada de Sylvinho é o ataque. Em 15 partidas com o treinador, foram apenas 11 gols marcados, média de 0,73 tento por confronto. Giuliano e Renato Augusto possuem mais poder ofensivo do que os atuais meias alvinegros e podem ajudar a sanar a carência.

Em cinco anos no Beijing Guoan, Renato Augusto marcou 40 gols e deu 45 assistências em 152 jogos. Já Giuliano foi às redes somente em três ocasiões em sua passagem pelo Istambul Basaksehir, mas anotou 14 tentos em 37 partidas pelo Al Nassr, da Arábia Saudita, na temporada 2019/2020.

Justamente pelas virtudes ofensivas de ambos, Sylvinho terá exigências maiores por um melhor desempenho do ataque corintiano. O calendário tranquilo em relação aos adversários, já que o Timão só disputa o Campeonato Brasileiro, também poderá ser usado contra o técnico caso a equipe não apresente evolução com o passar do tempo.

Futebol