PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Madson pede mais capricho ao Santos contra a Juazeirense: "Os gols vão começar a sair"

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

27/07/2021 19h05

Madson pede mais capricho ao Santos para transformar o volume de jogo em gols contra a Juazeirense nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), na Vila Belmiro, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Na derrota por 1 a 0 para o Atlético-GO, o Peixe finalizou 29 vezes, apenas duas no alvo, e não saiu do zero.

"A equipe vem criando bastante nos últimos jogos. Infelizmente, na hora da conclusão da jogada não estamos sendo felizes. Está faltando um pouco mais de calma e tranquilidade ali, mas eu estaria mais preocupado se a equipe não estivesse criando. O Diniz está trabalhando intensamente a finalização e também a infiltração para quando encararmos as equipes que jogam mais fechadas. Estamos trabalhando muito forte e acredito que, com um pouco de capricho, os gols vão começar a sair e vamos transformar esse volume de jogo em vitórias", disse Madson.

"Já tive a oportunidade de vencer a Copa do Brasil uma vez, com o Athletico em 2019, então sei o gosto bom que é conquistar essa taça e a importância que isso teve na minha carreira. Vamos iniciar a caminhada nas oitavas amanhã contra a qualificada equipe da Juazeirense, que eliminou dois clubes importantes no cenário nacional, que são Sport e Cruzeiro. Mas trabalhamos bem hoje e estamos prontos para fazer um bom jogo amanhã, e quem sabe levar uma vantagem importante para a volta", completou.

No último fim de semana, Diniz elogiou Madson e falou sobre o potencial de melhora do lateral-direito.

"Ele ofensivamente é extremamente forte. Tem potencial para fazer muito mais ainda. Tem boa técnica, tem ataque ao espaço, talvez no Brasil é quem mais ataca espaço. Excelente cabeceio. Ajuda no ataque e na defesa... Temos que corrigir algumas coisas no Madson, tomara que a gente consiga desenvolver para evoluir ainda mais como atleta. Já falei para ele do grande potencial para evoluir ainda mais e ter uma carreira ainda mais importante", disse Diniz, em entrevista coletiva, sobre o atleta de 29 anos.

Madson será titular outra vez contra a Juazeirense. Pará continua no banco de reservas.

Futebol