PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abel Ferreira é absolvido pelo STJD, mas Palmeiras perde Mayke por dois jogos

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

18/01/2021 19h28

Na tarde desta segunda-feira, o técnico Abel Ferreira, do Palmeiras, foi absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por conta da expulsão no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no dia 11 de novembro, contra o Ceará.

Com a decisão, o treinador poderá comandar o Alviverde na decisão do torneio nacional, diante do Grêmio, em fevereiro. No entanto, ainda cabe recurso no Pleno do STJD.

O técnico poderia pegar gancho de uma a seis partidas pela expulsão, já que o árbitro Bráulio da Silva Machado relatou na súmula ofensas proferidas pelo português. O comandante do Verdão foi absolvido por três votos a dois.

Durante a audiência, Abel Ferreira se defendeu da acusação alegando que Bráulio mentiu na súmula. Segundo o árbitro, o treinado teria dito "vai se f..., vai tomar no c..., vem ver que não foi nada".

"Cheguei ao Brasil e era meu terceiro jogo. A expressão que ele disse que eu disse eu nunca usei na minha vida. São duas expressões brasileiras e em português não se usa isso. Eu falei f...-se, não é pênalti, mas não é desrespeito. Ontem fui fazer um chá e falei f...-se está quente. Em Portugal falamos assim. Sou apaixonado pela minha profissão.Procurei saber com o quarto árbitro o motivo de ter sido expulso e ele disse que o árbitro que mandou. Eu aceitava um amarelo, uma advertência, mas o vermelho direto não. Ao final procurei falar com o árbitro o motivo do vermelho direto para aprender para o futuro e ele não me disse. Fiquei perplexo", afirmou.

"Estou aqui para promover o futebol, para promover o futebol brasileiro, aprender e até hoje não entendi o vermelho direto. Puramente mentira as expressões que o árbitro disse. Não utilizo. Essas expressões são puramente brasileiras. Em momento nenhum minha intenção foi ofender ou desrespeitar a arbitragem. Para mim o pior foi pedir para ouvir o motivo da expulsão e o árbitro se negar a me dizer. O que ele escreveu é falso", completou.

Por outro lado, o STJD puniu o lateral Mayke com dois jogos de suspensão nesta segunda-feira. A decisão foi motivada pela entrada dura em Taylon, do Goiás, no dia 21 de novembro, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador foi denunciado pelo uso de força excessiva na disputa de bola, segundo o artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Assim como no caso de Abel Ferreira, o Palmeiras poderá recorrer ao Pleno, última instância nacional. Mayke já cumpriu uma partida de suspensão e, caso não consiga a absolvição em segunda instância, vai desfalcar o Alviverde contra o Flamengo, na quinta-feira, pela 31ª rodada do Brasileirão.

Futebol