PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Son decide, Tottenham vence Burnley e cola nos líderes do Campeonato Inglês

Son decide no fim, Tottenham vence Burnley e cola nos líderes do Campeonato Inglês - Lindsey Parnaby/Getty Images
Son decide no fim, Tottenham vence Burnley e cola nos líderes do Campeonato Inglês Imagem: Lindsey Parnaby/Getty Images

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

26/10/2020 18h53

Classificação e Jogos

Nesta segunda-feira, o Tottenham venceu o Burnley por 1 a 0, em partida que fechou a sexta rodada do Campeonato Inglês. O confronto no estádio Turf Moor contou com poucas chances de gol e foi decidido pelo sul-coreano Son, que estufou as redes nos minutos finais.

O jogo foi equilibrado desde o apito inicial. A principal oportunidade do Burnley foi criada já no segundo tempo. Aos 25 minutos, o zagueiro Tarkowski aproveitou a cobrança de escanteio pela esquerda e cabeceou forte, mas Harry Kane tirou a bola em cima da linha.

Cinco minutos depois, o atacante inglês foi importante mais uma vez em um escanteio, dessa vez a favor do time visitante. Após cobrança pela direita de Lamela, Kane desviou a bola para a pequena área e Heung-Min Son deu um peixinho para superar o goleiro Pope e sacramentar a vitória do clube londrino.

Com o tento, Son assumiu a artilharia do Campeonato Inglês, com oito gols marcados. Já Kane, se isolou ainda mais como o jogador com mais assistências nesta edição da competição, com oito passes para gol.

Com o resultado, o Tottenham se aproximou dos líderes da Premier League. A equipe de José Mourinho subiu para o 5º lugar da competição, com 11 pontos, dois a menos que o líder Everton. O Burnley, por outro lado, segue na 18ª colocação e é o primeiro time na zona de rebaixamento, com um ponto conquistado.

Também nesta segunda-feira, Brighton e West Bromwich empataram em 1 a 1 pelo Campeonato Inglês. O Brighton abriu o placar no final da primeira etapa com um gol contra do meia Jake Livermore, mas o centroavante Ahearne-Grant deixou tudo igual no fim da segunda etapa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Esporte