PUBLICIDADE
Topo

Santos

Pelé recusou propostas de Inter e Real Madrid durante carreira pelo Santos

Sandro Baebler /Hublot via Getty Images
Imagem: Sandro Baebler /Hublot via Getty Images

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

23/10/2020 09h00

Rei do futebol, Pelé poderia ter atuado em vários clubes do mundo, mas optou por fazer a sua carreira no Santos antes de se aposentar no New York Cosmos, dos Estados Unidos.

A primeira grande proposta recebida por Pelé veio em 1958, depois do título mundial com a seleção brasileira. No dia da final, o Rei tinha nove dias a mais de contrato com o Peixe. E a Internazionale de Milão chegou.

O valor oferecido pelos italianos equivaleria a R$ 2,2 milhões atualmente. O presidente santista à época, Athié Jorge Cury, convenceu o menino de 17 anos a permanecer.

Em 1961, o Real Madrid tentou. O presidente Athié renovou o contrato de Pelé com aumento salarial e viabilizou outra vez o "fico".

Presidente do Real, Santiago Bernabéu disse à imprensa espanhola:

"Não adianta sonhar com Pelé, pois o Santos não o venderá para nenhuma parte do mundo. Isso só aconteceria se o clube brasileiro conseguisse outro jogador igual a Pelé, o que é impossível. Jogador igual a Pelé custará muito a aparecer".

Em 2017, Pelé falou em entrevista ao UOL sobre o motivo de ter recusado o assédio europeu enquanto defendia o Santos:

"Eu acho que não mudava nada, porque eu também tive proposta, quando eu jogava tive proposta, várias propostas até no final da minha carreira, antes de ir para o Cosmos. Porque eu fui para o Cosmos, porque eu quis, quando eu parei de jogar no Santos eu tinha duas ou três propostas para jogar no Real Madrid, no Milan. Eu falei não, porque eu eu tava parando no Santos, porque eu achei que tinha que descansar, e aí eu falei no Estados Unidos, o futebol é diferente, é menos competitivo, é menos cobrança. Aí eu fui para o Estados Unidos, mas eu tinha propostas de jogar em muitos times da Europa."

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Santos