A última dança: Suárez dá mais um show e deixa Brasil com gols e aplausos

O último ato de Luis Suárez no futebol brasileiro teve gols e vitória do Grêmio regida por ele. Ao apito final do jogo contra o Fluminense, no Maracanã, a passagem do atacante uruguaio pelo Brasil chegou ao fim, sob aplausos e ovação.

Acho que pra fechar esse ano no Grêmio é perfeito por tudo que aconteceu. Fechar um ano no Maracanã, templo do futebol mundial, ainda não havia feito gol no Maracanã, acho que foi bem legal Luis Suárez

O que aconteceu

O camisa 9 marcou duas vezes e participou do lance de mais um gol, no triunfo do Grêmio por 3 a 2. O resultado fez o time de Porto Alegre terminar o Brasileiro na vice-liderança.

Durante o aquecimento, Suárez calibrou a pontaria, e chegou a carimbar a trave duas vezes.

Antes de ir ao vestiário, presenteou, com a camisa que usava, um pequeno torcedor que estava na arquibancada destinada aos tricolores.

O nome de Suárez foi bastante celebrado pelos gremistas quando a escalação foi anunciada no telão do Maracanã.

No começo do jogo, pediu bola, orientou companheiros e deu trabalho à zaga da equipe de Fernando Diniz.

Continua após a publicidade

Ainda no primeiro tempo, marcou um golaço. Ele recebeu, disparou, driblou o goleiro Fábio e empatou a partida — o Fluminense tinha aberto o placar com Arias.

Minha mulher me falou ontem: "vai e desfruta muito, porque você merece pelo ano que fez no Brasil". Foi o que fiz hoje, vim para desfrutar, me divertir, fazer gols e ajudar o Grêmio a voltar à Libertadores Luis Suárez

Pouco depois, o uruguaio dominou na esquerda e cruzou para Carballo. A zaga cortou, mas, na sobra, Galdino cortou para o meio e bateu para virar.

Durante a comemoração, "tretou" com Felipe Melo, que reclamou da celebração de Galdino na direção da torcida carioca. Essa não foi a única rusga durante o jogo. Teve também com Nino, Martinelli e arbitragem.

Ainda no início do segundo tempo, deu sinais de cansaço. No meio de campo, colocou as mãos sobre os joelhos e, posteriormente, na cintura.

Mas, minutos depois, voltou a aparecer. Em boa jogada, acionou Ferreira, que sofreu um pênalti.

Continua após a publicidade

Suárez teve o nome gritado pela torcida do Grêmio logo que o árbitro Raphael Claus marcou a penalidade. Pegou a bola, bateu e fez o segundo dele no jogo.

Aos 42 minutos do segundo tempo, foi substituído por João Pedro Galvão. Saiu vestindo a braçadeira de capitão, e com ela ficou.

Ao apito final, recebeu os abraços dos companheiros e adversários. E, novamente, teve o nome gritado pela torcida do Grêmio.

Sempre tem coisas a aprender na vida e no futebol, dentro do gramado e fora do gramado. Aprendi muitas coisas. Meu filho vai lembrar de muitas coisas feitas aqui no Brasil, minha mulher vai ficar com saudade do carinho que temos no Rio Grande do Sul. Senti muito carinho das outras torcidas e isso que tenho que levar Suárez

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes