Dorival diz que Lucas e Rafinha preocupam e nega 'sangue doce' no São Paulo

O técnico Dorival Júnior, do São Paulo, não negou a preocupação com Rafinha e Lucas — a dupla deixou a derrota contra o Atlético-MG com dores e passará por exames para detectar a presença de lesão.

O Lucas preocupa porque não foi uma torção, ele sentiu uma dor muito forte na base do pé, mais ou menos na altura do tornozelo. Nós temos que ter um cuidado especial para ver o que realmente aconteceu. Se Deus quiser, teremos uma recuperação rápida. O Rafinha também preocupa, é natural, seriam dois jogadores importantes para a última partida, mas vamos aguardar para ver a possibilidade dos dois Dorival Júnior em entrevista coletiva

O que mais Dorival falou na entrevista coletiva

São Paulo de férias? "As pessoas falam muitas coisas sem terem ideia do que acontece dentro de uma semana de trabalho à frente de uma equipe. Disseram que o São Paulo tirou o pé em determinado momento e não foi isso. Nossa campanha após a conquista da Copa do Brasil foi até melhor, até porque jogávamos três competições. O São Paulo nunca esteve de sangue doce, muito pelo contrário, fez uma boa partida assim como em todo campeonato. Foram raros os momentos em que não estivemos o controle sobre o jogo como aconteceu hoje."

Raio-x do atual momento. "É uma pena que tenhamos saído daqui com o resultado que não imaginávamos, mas fico feliz com o que a equipe está produzindo, mesmo com a mudança de nomes, a entrada de garotos, a vinda de quem estava no departamento médico... mostra que o São Paulo tem força para que, de repente, aproveitando a estrutura deste ano, faça um ano melhor ainda."

Dorival Júnior, técnico do São Paulo, durante jogo contra o Atlético-MG
Dorival Júnior, técnico do São Paulo, durante jogo contra o Atlético-MG Imagem: João Guilherme/Getty Images

Mais espaço para jovens? "Acredito que você não pode acelerar o processo, mas dar o máximo possível de condição para que os garotos possam mostrar as capacidades. Eles trabalham muito pouco com a gente, até porque tiveram uma decisão no último meio de semana. Tudo isso acaba tirando a possibilidade de estarmos vendo um pouco do dia a dia, mas eles entraram bem, com personalidade, é isso que queremos. É preciso tempo para ajustarmos peças e encontrar novos caminhos para que a equipe continue produzindo."

Última rodada. "No Brasileirão, você não tem refresco, o nível de jogos sempre exige bastante e não será diferente contra o Flamengo. Faremos o nosso melhor, enfrentaremos uma das melhores equipes da competição. Amanhã, teremos uma rodada muito difícil. Quando todos imaginavam que o São Paulo não seria competitivo, foi o contrário, estamos mostrando que temos capacidade e que poderíamos, talvez, termos feito até uma pontuação superior — mas tivemos muitos problemas, disputamos três competições em determinado momento, perdemos elementos importantes ao longo do processo... ao mesmo, tempo deixamos coisas boas. Vejo uma equipe estruturada, dominando a maior parte das ações em quase todas as partidas no ano. Hoje, enfrentamos uma equipe muito qualificada e, ainda assim, fizemos novamente uma ótima partida. Infelizmente, o resultado não aconteceu."

Planos para 2024. "Procuro ir rodada a rodada, momento a momento. Teremos uma partida importantíssima para finalizar o ano. Foi uma temporada muito importante, todos nós esperávamos um momento como esse [título da Copa do Brasil]. Fico feliz de ter conseguido participar dessa comissão, tem um valor significativo para todos nós, mas naturalmente estamos sempre pensando em algo melhor e um pouco mais desafiador para o ano seguinte. Espero que todos nós pensemos da mesma forma e que possamos levar uma equipe ainda mais forte para o ano que vem."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes