Torcedores com camisas de times são barrados em jogo do Brasil em Itaquera

Torcedores com camisas de times foram barrados de entrar na Neo Química Arena, hoje, no amistoso feminino entre Brasil e Japão. Polícia Militar, Corinthians e CBF enviaram posicionamentos diferentes sobre o tema.

O que aconteceu

Homens, mulheres e crianças que estavam com uniformes de clube não puderam entrar nas dependências do estádio. Há relatos, inclusive, de que um bebê precisou ficar de fralda para conseguir passar pela catraca.

A situação foi solucionada já com a bola rolando, e a reportagem presenciou uniformes de diferentes clubes nas cadeiras do setor Oeste. Quem chegou pouco antes do intervalo também entrou normalmente.

O UOL apurou com policiais militares em dois portões que a ordem partiu do Corinthians, dono do estádio que recebeu a partida da seleção feminina.

O clube negou a informação e afirmou que a responsabilidade do evento é da CBF, que organizou o amistoso.

A CBF também foi procurada pela reportagem e negou a iniciativa. "A decisão de proibir a entrada de torcedores com camisa de clubes não partiu da Confederação Brasileira de Futebol. Inclusive, a CBF defende a manifestação do torcedor com o uso da camisa de seu time", disse a entidade, que reiterou ao UOL o fato de sempre haver torcedores com diferentes uniformes em partidas da seleção.

Continua após a publicidade

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes