Flamengo bate Vasco no primeiro clássico com Tite e fica a 9 pontos do Bota

O Flamengo venceu o Vasco por 1 a 0 no primeiro clássico sob o comando do técnico Tite. O jogo de hoje, no Maracanã, teve Gerson como autor do gol.

Foi uma partida muito equilibrada, com chances para os dois lados, mas decidido pelo meio-campista rubro-negro em uma jogada que nasceu instantes depois de um ajuste tático feito por Tite.

O Flamengo momentaneamente sobe para a segunda posição, com 50 pontos. A distância para o líder Botafogo caiu para nove pontos após a rodada.

O resultado também fortalece o Flamengo na meta imediata de conseguir uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores. A diferença para o Grêmio, em quinto, está em seis pontos.

O Vasco, por outro lado, permanece na zona de rebaixamento, com 30 pontos. O time continua embolado com outros concorrentes para fuga do Z4. O Goiás é o mais próximo, um ponto acima.

Na próxima rodada, o Flamengo visita o Grêmio, quarta-feira (25), na Arena do Grêmio, às 21h30. Já o Vasco recebe em São Januário, na quinta (26), outro time gaúcho: o Internacional, às 19h.

Do equilíbrio à pressão do Fla

O clássico começou equilibrado. A bola ficou viva, nenhum dos dois times conseguia fazer o jogo "assentar". Teve um perde ganha até que as primeiras jogadas de perigo surgissem.

O Vasco marcou muito nos primeiros 20 minutos e conseguiu impedir constrções ofensivas do Flamengo que gerassem finalizações relevantes.

Continua após a publicidade

Ao mesmo tempo, o time de Ramón Díaz gerou movimentações interessantes pelos lados. Em um desenho invertido entre Paulinho (pela direita) e Gabriel Pec (pela esquerda), em relação ao que estão acostumados.

Mas o Fla foi se ajustando e teve as melhores chances. A pressão cresceu a partir de meia-hora de jogo. Arrascaeta passou a flutuar com mais liberdade pelo campo.

A melhor chance foi quando Fabricio Bruno acertou o travessão. O zagueiro já estava pilhado por um pisão que levou de Vegetti. O rubro-negro e o atacante argentino do Vasco discutiram de forma muito ríspida enquanto a bola rolava. Não levaram cartão por isso.

E esse número diferente?

Os jogadores do Flamengo usaram um estilo diferente de nomes e números na camisa. Eles foram desenhados por crianças de projetos sociais que o clube apoia. As camisas do clássico serão leiloadas e o dinheiro arrecadado será destinado às instituições que fizeram parte do projeto.

O dedo de Tite

O jogo no segundo tempo continuou muito equilibrado. O Vasco teve chances claras de marcar, pelo menos duas. Foi um cruz-maltino corajoso, que construiu de forma intensa e perigosa pelo lado esquerdo, com Lucas Piton. Se não fosse o goleiro Rossi, seguramente Vegetti teria comemorado um gol.

Continua após a publicidade

O Flamengo viu o adversário crescer no jogo e Tite, no xadrez com Ramón Díaz, tomou a iniciativa de mexer primeiro. O novo desenho do ataque do Fla foi com a saída de Pedro e a entrada de Gabigol. Ou seja, mais mobilidade e saída curta.

Mas só com a segunda substituição que houve o feito positivo imediato: Luiz Araújo no lugar de Bruno Henrique. O que entrou foi para a ponta direita. O lado esquerdo ficou com Gerson.

E logo na primeira jogada de ataque com a essa estrutura, gol do Flamengo. Gerson avançou para a área após acionar Thiago Maia e posteriormente a bola chegar em Gabigol. A tentativa de cruzamento é bloqueada, mas Gerson pegou a sobra e acertou o canto. Para o Vasco, um castigo e tanto.

Outros lances importantes

Que cobrança! Arrascaeta leva muito perigo em cobrança de falta à meia altura. A barreira abriu e quase comprometeu o goleiro do Vasco. A batida triscou a trave aos 21 minutos e quase saiu o gol do Flamengo.

Cabeçada fraca. Gerson trabalha a bola na meia direita e fatia para a área. Arrascaeta aparece entre os zagueiros, mas a cabeçada sai fraca, apesar de ter sido um lance de perigo. Léo Jardim defendeu aos 35 minutis do primeiro tempo.

Continua após a publicidade

Duas vezes quase! Léo Jardim foi espetacular ao voar para defender uma cabeçada de Fabricio Bruno, após escanteio. A bola ainda bateu no travessão. Na sequência da jogada, o goleiro ainda defendeu muito bem um chute rasteiro, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Desvio providencial! Subida de Praxedes pela esquerda, bola cruzada para Gabriel Pec e quase o gol em uma batida de primeira do meia do Vasco. O que evitou foi um desvio de Léo Pereira, já aos 45 minutos do primeiro tempo.

Tinha endereço! O Vasco por pouco não abriu o placar em um chute de Praxedes na área. O Flamengo se salvou porque Wesley se jogou na bola e tirou de cabeça para escanteio, aos seis minutos do segundo tempo!

Defesa do jogo! A defesa mais bonita e difícil do jogo foi de Rossi, aos 21 minutos da etapa final. Um cruzamento da esquerda do Vasco foi na cabeça de Vegetti. O centroavante cabeceou como manda o manual, buscando o canto baixo esquerdo do goleiro. Só que Rossi voou e conseguiu desviar o suficiente para que a bola saísse à esquerda.

Ficha técnica

Flamengo 1 x 0 Vasco

Continua após a publicidade

Local: Maracanã (RJ)
Data/Hora: 22/10/2023, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Manis (Fifa-SP) e Evandro de Melo Lima (SP)
Cartões amarelos: Fabricio Bruno (FLA); Paulo Henrique, Paulinho (VAS)
Gol: Gerson, 30'/2ºT (1-0)
Renda/Público: R$ 3.407.812 / 64.524 pagantes

Flamengo: Rossi, Wesley, Fabricio Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Thiago Maia, Pulgar, Arrascaeta (Everton Ribeiro) e Gerson (Everton Cebolinha); Bruno Henrique (Luiz Araújo) e Pedro (Gabigol). Técnico: Tite.

Vasco: Léo Jardim, Paulo Henrique (Puma Rodríguez), Medel, Léo e Lucas Piton; Praxedes (Sebastián Ferreira), Zé Gabriel (Jair) e Payet (Orellano); Paulinho, Gabriel Pec (Erick Marcus) e Vegetti. Técnico: Ramón Díaz

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes