PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2022

Destaques da Sul-Americana, SPFC e Ceará buscam consolidação no Brasileirão

Miranda e Mendoza disputam jogada em São Paulo x Ceará pelo Brasileirão - Ettore Chiereguini/AGIF
Miranda e Mendoza disputam jogada em São Paulo x Ceará pelo Brasileirão Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Thiago Braga

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/05/2022 04h00

Classificação e Jogos

As duas melhores campanhas da edição 2022 da Copa Sul-Americana entrarão em campo, na noite de hoje (28), às 19h (de Brasília), quando o São Paulo recebe o Ceará, no Morumbi, para colocar à prova o desempenho que tiveram durante a fase de grupos do torneio continental.

O time cearense fez a melhor campanha geral da competição sul-americana ao vencer os seis jogos que disputou. Além disso, registrou o melhor ataque, com 17 gols, e a melhor defesa, com apenas um gol sofrido.

O São Paulo, por sua vez, fez a segunda melhor campanha na fase de grupos da Sul-Americana, com cinco vitórias e um empate. Mas a maneira como os dois times disputaram o torneio continental ajuda a explicar o momento das equipes no Brasileirão.

Rogério Ceni usou a Sul-Americana para descansar os titulares, dar oportunidade aos jovens da base e tentou recuperar quem vinha em mau momento. Assim, conseguiu administrar as competições e além da classificação na Sul-Americana, ocupa a terceira colocação no Brasileiro, com 12 pontos, dois a menos que o líder Corinthians e com a mesma pontuação do Palmeiras, que leva vantagem por conta dos critérios de desempate.

Com um elenco mais enxuto e disposto a tentar fazer história na América do Sul, o técnico Dorival Júnior, do Ceará, apostou no torneio sul-americano, onde o time conquistou o direito de jogar todas as partidas de volta do mata-mata em casa. Mas viu o desempenho do time despencar. Embora tenha um jogo a menos que o rival deste sábado, o Ceará só venceu uma vez até aqui, na primeira rodada, quando bateu o Palmeiras fora de casa. Assim, o Ceará é o penúltimo colocado no Brasileiro, com cinco pontos conquistados em seis jogos.

Só que o São Paulo vem embalado, não só pelo que fez na Sul-Americana. O Tricolor não sabe o que é perder em casa desde a fase de grupos do Campeonato Paulista, quando foi derrotado pelo Palmeiras. Desde então, o time enfileirou vitórias e venceu 12 jogos seguidos em casa — 11 no Morumbi e um na Arena Barueri. No ano, como mandante, o São Paulo tem 14 vitórias e 17 jogos, com dois empates e uma derrota, um aproveitamento de 86% dos pontos.

Outro componente favorável para os donos da casa é o fato de Rogério Ceni ter mandado a campo um time formado quase que totalmente por jovens da base na vitória por 1 a 0 sobre o Ayacucho, do Peru. Titulares que foram poupados na Sul-Americana, como Calleri e Luciano, devem estar em campo neste sábado.

Enquanto isso, o Ceará teve de ir até a Argentina e fazer o resultado que lhe garantiu a classificação na Sul-Americana. A vitória por 2 a 0 sobre o Independiente, da Argentina, foi também o primeiro triunfo de equipes da região nordeste em território argentino por competições continentais.

Para saírem vitoriosos nesta noite, no Morumbi, São Paulo e Ceará apostam no bom rendimento de seus atacantes. Pelo lado do Tricolor, o destaque fica com Jonathan Calleri, goleador do Brasileirão até aqui com sete gols. O alvinegro cearense aposta no colombiano Stiven Mendoza, que já balançou as redes adversárias 11 vezes em 2022.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO x CEARÁ
Competição: Campeonato Brasileiro - 8ª rodada
Data e hora: 28 de maio de 2022 (sábado), às 19h (horário de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique (RJ) e Luanderson Lima (BA)
VAR: Pablo Ramon Goncalves (RN)

SÃO PAULO: Jandrei; Rafinha, Diego Costa, Arboleda e Welington; Pablo Maia, Rodrigo Nestor, Igor Gomes e Patrick; Luciano (Eder) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni

CEARÁ: João Ricardo; Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Richardson, Rodrigo Lindoso, Lima e Vina; Iury Castilho e Mendoza. Técnico: Dorival Júnior.