PUBLICIDADE
Topo

Vitor Bueno assina rescisão e deixa o São Paulo após três temporadas

Vitor Bueno comemora seu gol pelo São Paulo na partida contra o Racing, pela Libertadores - Staff Images / CONMEBOL
Vitor Bueno comemora seu gol pelo São Paulo na partida contra o Racing, pela Libertadores Imagem: Staff Images / CONMEBOL

Brunno Carvalho e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

26/01/2022 19h52

A relação entre Vitor Bueno e São Paulo se encerrou hoje (26). O meia-atacante assinou a rescisão contratual e se despediu do clube depois de três temporadas. Ele estava treinando separadamente do restante do elenco enquanto o acordo com o clube não era fechado.

Vitor Bueno foi emprestado pelo Santos ao São Paulo em abril de 2019. No fim daquele ano, ele foi adquirido pelo time do Morumbi em uma negociação que envolveu a ida do atacante Raniel para a Vila Belmiro. Desde que chegou ao Tricolor, no entanto, o camisa 12 não conseguiu cair nas graças da torcida. Ele participou de 120 partidas com a camisa do São Paulo, marcando 16 gols e dando seis assistências.

Fora dos planos de Rogério Ceni, o jogador chegou a ser oferecido a outras equipes por empréstimo. Ele, no entanto, recusou as investidas de Botafogo e Ceará e informou ao São Paulo que não gostaria de ser emprestado. A partir desse momento, as partes começaram a discutir a rescisão.

Para ficar livre do vínculo com o clube, Vitor Bueno aceitou abrir mão dos valores que receberia até o fim do compromisso, em dezembro de 2023. Porém, o São Paulo não manterá participação nos direitos econômicos do meia-atacante, que passarão a ser do jogador.

As partes não revelam valores. No entanto, a reportagem apurou que o São Paulo se comprometeu a pagar parceladamente uma dívida de aproximadamente R$ 2 milhões referentes a salários e direitos de imagem atrasados do atleta. Além disso, também será parcelada comissão devida a um empresário.

O São Paulo projeta economizar cerca de R$ 9,5 milhões em dois anos graças ao acerto.