PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Uma nova estrela no escudo do Atlético-MG? Processo não é tão simples assim

Parte da torcida do Atlético-MG aprova que seja colocada uma nova estrela no escudo do clube referente ao Brasileiro de 2021 - Bruno Souza/Atlético
Parte da torcida do Atlético-MG aprova que seja colocada uma nova estrela no escudo do clube referente ao Brasileiro de 2021 Imagem: Bruno Souza/Atlético

Victor Martins

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte (MG)

04/12/2021 04h00

Classificação e Jogos

A conquista do Campeonato Brasileiro abre uma discussão dentro do Atlético-MG: colocar ou não uma nova estrela no escudo em referência ao título de 2021. O questionamento é mais do que válido, afinal a estrela amarela utilizada desde 1972 representa o título nacional conquistado no ano anterior, mas não se trata de uma decisão simples. É um assunto que terá que ser debatido dentro do clube.

Entre torcedores e mesmo internamente existem algumas vertentes. Há quem defenda a manutenção de uma estrela apenas, como algo que já faz parte da história do clube e está incorporado há 50 anos. Também tem quem defenda um escudo sem nenhuma estrela. Por outro lado, tem quem deseja ver o escudo do Atlético com duas estrelas. O técnico Cuca está entre eles.

"Meu sonho era tirar essa estrela, colocar ela para o lado e colocar mais uma aqui. Agora, a gente tem duas", disse o treinador atleticano, em entrevista à Globo, logo após o triunfo por 3 a 2 sobre o Bahia.

De acordo com o estatuto social do Atlético, a estrela não faz parte do escudo. E cabe à diretoria a inclusão ou exclusão de símbolos de acordo com interesses comerciais ou determinações dos regulamentos das competições. Ou seja, colocar ou não uma nova estrela dependeria apenas do presidente Sérgio Coelho.

No entanto, pode não ser simples assim. A estrela faz parte do escudo do Atlético de acordo com o que está registrado no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Então, neste caso, para se alterar o escudo do clube é necessária a aprovação do conselho deliberativo. Portanto, dentro do próprio Galo, há quem entenda que essa decisão precisa ter o aval dos conselheiros.

Como a torcida ainda está no calor da conquista, o debate ganha muita força. Oficialmente, o clube diz que não existe nenhuma conversa para que seja feita a inclusão de uma nova estrela no escudo neste momento. E mesmo que futuramente seja aprovada uma alteração no escudo, é algo que só deve aparecer nos uniformes da próxima coleção, que ainda não tem data para acontecer.

Em 2013 a ideia não avançou

Após a conquista da Copa Libertadores de 2013, o Atlético também debateu sobre a possibilidade de colocar uma nova estrela no escudo. Como já tinha uma amarela representando o Brasileirão de 1971, se discutiu sobre uma estrela vermelha ou prata para simbolizar a conquista continental. Porém, a ideia não avançou. Em vez de uma estrela, o clube jogou quase todo o Brasileirão com um selo que simbolizava a conquista inédita.

Estrelas vermelhas na década de 90

A temporada 2021 é a 50ª da estrela amarela na camisa do Atlético. Porém, entre 1993 e 1998 ela não esteve sozinha. Campeão da Conmebol em 1992, o Galo colocou uma estrela vermelha na camisa para marcar seu primeiro título internacional. Tanto que entre 1993 e 1997, as camisas oficiais do Atlético tinham o escudo com duas estrelas acima, uma amarela e outra vermelha.

Como em 97 o Galo venceu a Conmebol pela segunda vez, em 1998 o escudo tinha três estrelas. Uma amarela e duas vermelhas. Mas isso durou apenas uma temporada. Em 1999 o Atlético voltou a usar o escudo somente com a estrela amarela.

Futebol