PUBLICIDADE
Topo

Futebol

CEO do Dortmund rechaça 'obrigação' de vender Haaland: 'Conversa de m...'

Atacante, que tem contrato com a equipe alemã até junho de 2024, é requisitado por gigantes europeus - Thilo Schmuelgen / Reuters
Atacante, que tem contrato com a equipe alemã até junho de 2024, é requisitado por gigantes europeus Imagem: Thilo Schmuelgen / Reuters

Do UOL, em São Paulo

27/09/2021 10h08

O alemão Hans-Joachim Watzke, CEO do Borussia Dortmund, voltou a falar sobre uma possível venda de Haaland na próxima janela de transferências do mercado da bola.

Em entrevista à emissora Sport1, o dirigente negou que exista uma pressão de investidores para negociar o principal jogador da equipe, que tem vínculo até junho de 2024.

"Ainda não está decidido se ele vai sair do clube no próximo verão, vamos esperar para ver. Vejo alguns especialistas falarem que, por estarmos na bolsa de valores, precisamos vendê-lo", iniciou.

"Isso é uma conversa de m**. A decisão de vender alguém é tomada apenas pela nossa administração", prosseguiu Watzke.

Por fim, o mandatário ainda despistou sobre cenários otimistas ou pessimistas sobre o atacante no Dortmund.

"A chave da questão está apenas com Haaland. Não tenho confiança nem pessimismo. O que posso dizer é que ele se desenvolveu incrivelmente ao longo dos dois anos conosco", finalizou o alemão à emissora.

Futebol