PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

CBF aciona Fifa, e brasileiros vão desfalcar clubes que não os liberaram

Alisson durante treino da seleção brasileira; Liverpool não liberou o goleiro nesta janela - Lucas Figueiredo/CBF
Alisson durante treino da seleção brasileira; Liverpool não liberou o goleiro nesta janela Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Do UOL, em São Paulo

08/09/2021 10h16

Classificação e Jogos

A polêmica entre CBF e Premier League [Campeonato Inglês] ganhou um novo capítulo hoje. A entidade brasileira acionou a Fifa para barrar ao menos oito jogadores da seleção brasileira de atuarem por cinco clubes ingleses, além do Zenit, da Rússia, por um período de cinco dias, após o fim da rodada das Eliminatórias. A informação foi publicada inicialmente pela BBC e confirmada pelo UOL Esporte.

A lista reúne atletas que chegaram a ser convocados por Tite para três jogos, contra Chile, Argentina e Peru, mas foram vetados pelos clubes ingleses — com apoio da Liga — de viajar. O argumento é sanitário: a obrigação de uma quarentena de dez dias no retorno à Europa para países que estão na lista vermelha, como o Brasil.

Na Inglaterra, o imbróglio envolve Alisson, Ederson, Thiago Silva, Fabinho, Fred, Raphinha, Firmino e Gabriel Jesus. A iniciativa vai desfalcar Liverpool, Manchester City, Chelsea, Manchester United e Leeds United. O Zenit, da Rússia, entrou na história após pedir os retornos de Claudinho e Malcom. Assim, a CBF também "apertou o botão" da reclamação na Fifa.

Richarlison seria outro envolvido, mas a CBF decidiu "poupar" o Everton da medida, já que o clube liberou o atacante para as Olimpíadas quando não tinha obrigação de fazê-lo. A entidade brasileira justifica a medida em um artigo da Fifa que prevê a "suspensão" de cinco dias para atletas que não foram liberados para suas seleções em datas oficiais. O ato, neste caso, é válido de 10 a 15 de setembro.

Nos casos de Manchester United, Chelsea e Zenit, a perda será ainda maior. Isso porque no dia 14 os clubes têm compromissos pela Liga dos Campeões. Segundo o jornal "The Times", os clubes ingleses vão apelar.

Segundo o jornalista brasileiro Fábio Aleixo, radicado na Rússia, o Zenit recebeu a notificação da Fifa hoje pela manhã. A CBF, publicamente, já tinha manifestado "sua discordância com os movimentos do Zenit" e informou na semana passada que "encaminhou reclamação formal à Fifa, anexando os documentos enviados pelo clube russo à entidade e aos atletas".

Sem os jogadores ingleses vetados e os que os russos pediram de volta, Tite enfrenta amanhã (9) o Peru, pelo terceiro jogo desta data Fifa. O primeiro teve vitória sobre o Chile, por 1 a 0. O segundo, contra Argentina, foi suspenso com cinco minutos de bola rolando porque a Anivsa foi a campo impedir que quatro jogadores argentinos disputassem a partida, já que não cumpriram quarentena quando chegaram a São Paulo e ainda colocaram informações falsas em documentos entregues às autoridades.

Na semana que vem, tem nova convocação da seleção para a data Fifa de outubro. A intenção da comissão técnica mais uma vez é contar com os jogadores que foram vetados agora em setembro.

Seleção Brasileira