PUBLICIDADE
Topo

Flamengo empata em 1 a 1 com o Ceará e dorme no G-4 do Brasileirão

Do UOL, em Belo Horizonte

22/08/2021 17h57

O Flamengo conquistou na tarde de hoje 22) um ponto valioso como visitante. Contra o Ceará, no Castelão, o time comandado pelo técnico Renato Gaúcho arrancou empate em 1 a 1 —gols de Vina e Vitinho—, e dormirá no G-4 do Campeonato Brasileiro.

Com os mesmos 28 pontos do Red Bull Bragantino, o Rubro-Negro torce para que os paulistas sejam derrotados pelo América-MG, nesta segunda (23), para que siga entre o quatro melhores da competição mais importante do país. Ainda assim, de olho na classificação, é importante levar em conta que a equipe do interior de São Paulo terá ainda dois jogos a mais que o Fla ao final da rodada.

O Flamengo agora volta a campo na quarta-feira para enfrentar o Grêmio pelas quartas de final da Copa do Brasil, em Porto Alegre.

Pelo Brasileirão, próximo sábado (28), o time carioca encara o Santos na Vila Belmiro. O Ceará, por sua vez, encara o América-MG, em Belo Horizonte, no dia seguinte.

Desfalques importantes

Para encarar o Ceará, fora de casa, o Flamengo não pôde contar com peças importantes. Suspensos, Willian Arão e Bruno Henrique não puderam entrar em campo nesta 17ª rodada do Brasileirão. O meia uruguaio Arrascaeta, por sua vez, foi identificado com sinais de desgaste muscular e, com isso, foi poupado, ficando no Rio de Janeiro.

Busca pelo G-4

Com 27 pontos conquistados em 14 jogos feitos até o momento, o Flamengo foi ao Nordeste com objetivo claro: Renato Gaúcho e seus comandados queriam terminar o domingo no G-4 da competição mais importante do país. O Bragantino, quarto colocado antes do início da rodada, entra em campo amanhã (23) e encara o América-MG em Belo Horizonte.

Pedra no sapato

Antes do confronto deste fim de semana, o Flamengo havia feito 12 partidas contra o Ceará nos últimos dez anos. Neste período, o time carioca vencera apenas quatro jogos. Dois deles com o grande time de Jorge Jesus, em 2019, que faturou Carioca, Brasileiro e Libertadores. O outro, em 2018, com Barbieri. Antes, só Vanderlei Luxemburgo, em 2011, bateu o Vozão.

Quem foi bem: Vitinho e Gabigol

Vivendo grande temporada, o atacante Vitinho foi essencial para que o Flamengo não deixasse o Castelão com a derrota. Com o gol marcado aos 6 minutos do segundo tempo, o atacante chegou a 11 anotados em 39 partidas disputadas em 2021.

Apesar de ter perdido boas chances de balançar a rede, principalmente no primeiro tempo, Gabriel usou toda sua qualidade para dar assistências. Com boa visão de jogo, o camisa 9 saiu bem da área, mas viu os companheiros também desperdiçarem as chances claras que ajudou a criar.

Quem foi mal: Everton Ribeiro

O meia flamenguista se movimentou, ajudou na marcação, mas, por toda qualidade que tem, fez muito pouco com a bola no duelo deste domingo. Sem as grandes jogadas costumeiras, Everton Ribeiro acabou sendo substituído na segunda etapa.

Primeiro tempo

A tônica do primeiro tempo no Castelão foi bem clara: enquanto o visitante Flamengo tomou as ações da partida para buscar o gol, o Ceará, mandante, fez valer a tática dos contra-ataques. Ponto para Guto Ferreira.

Tendo as principais oportunidades nos pés de Gabigol e a maior posse de bola (66%), o time carioca não teve competência para balançar a rede de Richard e viu o Vozão ir para o vestiário na vantagem, após única finalização realizada.

Pobres tecnicamente, os 45 primeiros minutos em Fortaleza foram pegados e de pouquíssimas boas jogadas criadas.

Golaço do Ceará

Aos 31 minutos, o meia Vina recebeu bom passe na entrada da área e, em velocidade, chutou forte e abriu o placar para o Ceará, sem chances para o goleiro Diego Alves.

Primeira grande chance

A grande chance de o Flamengo balançar a rede cearense veio apenas aos 37 minutos, nos pés de Gabriel. Recebendo passe de Everton Ribeiro, ele teve tempo de dominar a bola, na entrada da pequena área, mas acabou isolando a pelota para a linha de fundo.

Aos 39, novamente com Gabigol, o time carioca chegou ao ataque. Contudo, sem ângulo, o atacante flamenguista obrigou o goleiro Richard a fazer boa defesa.

Vitinho elétrico: GOL!

Logo com 6 minutos do segundo tempo, quando o Ceará era mais imponente em campo, o Flamengo conseguiu o empate. Após receber bom passe de Filipe Luís, o inspirado Vitinho deixou tudo igual no Castelão. Num chute forte, sem chance para Richard, o atacante chegou ao 11º gol em 39 partidas na temporada.

Quase ele de novo!

Aos 11, Vitinho quase fez o gol da virada. Em chute forte da entrada da área, o destaque do Flamengo viu a bola passar com perigo, bem próxima à trave direita de Richard.

Léo Pereira salva o Flamengo

Aos 23 minutos, Rick teve a chance de recolocar o Vozão em vantagem. Após grande finta em Bruno Viana, na grande área, o atacante do time cearense tentou chutar a bola no ângulo direito, mas viu o zagueiro Léo Pereira, de cabeça, evitar que a rede fosse balançada.

Flamengo com mais volume

Nos minutos seguintes, o Flamengo foi pra cima do Ceará em busca do desempate. Michael, sumido do jogo, teve grande chance aos 28, mas acabou desperdiçando a excelente assistência dada por Gabigol.

Com o placar em 1 a 1, a tônica da segunda etapa passou a ser a mesma dos 45 minutos iniciais de jogo. Enquanto o Flamengo tentava a todo custo a vitória, indo pra cima do Ceará, o time de Guto Ferreira, principalmente com as alterações, buscava impor contra-ataques com velocidade.

Apesar de um jogo bem jogado e intenso, o placar não foi alterado até o apito final de Leandro Vuaden.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 1 x 1 FLAMENGO

Estádio: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Motivo: 17ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e hora: 22 de agosto de 2021, às 16h
Arbitragem: Leandro Vuaden (RS) Assistentes: Jorge Bernardi (RS) e Jorge Calza (RS)
VAR: Daniel Bins (RS)

Cartões amarelos: João Gomes, Diego Ribas (FLA)
Cartões vermelhos: -

Gols: Vina, para o Ceará, aos 31 minutos do primeiro tempo; Vitinho, aos 6 da segunda etapa, para o Flamengo

Ceará: Richard, Messias, William Oliveira (Pedro Naressi), Bruno Pacheco e Fernando Sobral; Luiz Otávio, Fabinho, Vina (Mendoza); Lima (Jorginho), Rick (Erick) e Cléber (Jael). Técnico: Guto Ferreira

Flamengo: Diego Alves; Matheuzinho, Bruno Viana, Léo Pereira (Rodinei) e Filipe Luís; Diego Ribas (Max), João Gomes e Everton Ribeiro (Gustavo Henrique); Vitinho, Gabigol (Pedro) e Michael (Lázaro). Técnico: Renato Gaúcho