PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cuiabá empata com Bahia e entra na zona de rebaixamento do Brasileirão

Lucas Mugni e Pepê disputam lance em Cuiabá x Bahia pelo Brasileirão - Gil Gomes/AGIF
Lucas Mugni e Pepê disputam lance em Cuiabá x Bahia pelo Brasileirão Imagem: Gil Gomes/AGIF

Do UOL, em São Paulo

07/08/2021 22h52

Classificação e Jogos

Cuiabá e Bahia se enfrentaram na Arena Pantanal, em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, e empataram por 1 a 1, com gols de Pepê, a favor dos donos da casa, e Rodriguinho, pelos visitantes.

O resultado mantém o time do Mato Grosso em uma situação delicada, já que a equipe entra na zona de rebaixamento do Brasileirão. Já o clube baiano se encontra no meio de tabela.

Na próxima rodada o Cuiabá jogará novamente em seus domínios, desta vez diante do Athletico-PR. Já o Bahia também atuará em casa e terá pela frente o Atlético-GO. As duas partidas acontecem no dia 15, próximo domingo.

Quem foi bem: Rossi

O atacante do Bahia foi fundamental para que saísse o primeiro gol da partida, marcado por Rodriguinho. Além disso, o jogador conseguiu dar maior movimentação ao sistema ofensivo e também auxiliou na marcação quando o time não tinha a posse de bola.

Quem foi mal: Camilo

Não foi apenas culpa dele que o time não estava rendendo nos primeiros 30 minutos, porém a substituição de Camilo por Danilo Gomes mudou, e muito, o confronto deste sábado na Arena Pantanal. A equipe ficou mais intensa, solta e com maiores possibilidades de furar a defesa adversária.

Atuação do Cuiabá

A equipe comandada por Jorginho sentiu a ausência do atacante Clayson, que é quem melhor distribui o jogo e confunde a defesa adversária no elenco do Cuiabá. Isso fez com que os mandantes optassem muito pela ligação direta. Porém a substituição feita ainda no primeiro tempo deu maior volume de jogo ofensivo aos mandantes, que começaram a se impor mais atuando em seus domínios.

Atuação do Bahia

O Bahia começou melhor a partida e até os 30 minutos do primeiro tempo tinha a vantagem no marcador e um controle da situação. Porém a mudança feita por Jorginho deixou o adversário mais solto e isso desestabilizou um pouco a equipe comandada por Dado Cavalcanti. O jogo a partir disso ficou equilibrado e faltou mais ousadia, principalmente no setor de meio-campo.

Cronologia do Jogo

O jogo começou em um ritmo mais lento, porém o primeiro tempo ainda reservaria momentos marcantes da partida. Aos 25 minutos, Rossi conseguiu dar bela assistência a Rodriguinho, que mandou para o fundo do gol e abriu o placar a favor dos visitantes.

Pouco tempo depois, aos 36, saiu o gol de empate do Cuiabá. Pepê arrancou na lateral, passou por alguns defensores adversários e bateu com muita precisão no canto do goleiro Matheus Teixeira, que nada conseguiu fazer para impedir.

Entre os dois gols aconteceu uma substituição do técnico Jorginho (Danilo Gomes no lugar de Camilo), que interpretou que o time não estava rendendo ofensivamente. Essa mudança deu novos ares ao confronto e um maior equilíbrio.

O segundo tempo foi marcado por muita entrega mas poucas chances reais de gol. O Cuiabá estava mais disposto a atacar, mas faltava qualidade quando chegava perto da área. Já o Bahia mostrava dificuldade em gerar velocidade no meio-campo. Nos minutos finais, Felipe Marques foi expulso para evitar que o jogador adversário ficasse cara a cara com o goleiro Walter.

FICHA TÉCNICA
CUIABÁ 1 X 1 BAHIA

Competição: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A
Data: 07/08/2021
Hora: 21h (de Brasília)
Local: na Arena Pantanal. em Cuiabá (MT)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Kléber Lucio Gil (SC) e Johnny Barros de Oliveira (SC)
VAR: Bráulio da Silva Machado (SC)
Cartões amarelos: Paulão (Cuiabá); Rossi e Rodallega (Bahia)
Cartão Vermelho: Felipe Marques (Cuiabá)
Gols: Rodriguinho aos 25 e Pepê aos 36 minutos do primeiro tempo

Cuiabá: Walter; João Lucas, Marllon, Paulão e Uendel; Uillian Corrêia (Auremir), Pepê, Camilo (Danilo Gomes) e Rafael Gava (Osman); Jonathan Cafu (Felipe Marques) e Jenison (Elton). Técnico: Jorginho

Bahia: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Edson (Raniele), Daniel (Maycon Douglas) e Lucas Mugni; Rossi (Matheus Galdezani), Óscar Ruiz (Rodallega) e Rodriguinho (Gilberto). Técnico: Dado Cavalcanti.

Futebol