PUBLICIDADE
Topo

Santos

Com gol de pênalti, Santos vence a Chapecoense fora de casa

Colaboração para UOL, em Santos

01/08/2021 20h14

Classificação e Jogos

O Santos venceu a Chapecoense por 1 a 0 nesta noite (), com gol de Carlos Sánchez, de pênalti, na Arena Condá, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Essa é a quarta derrota consecutiva dos donos da casa na competição.

Com o resultado, o Peixe vai ao sétimo lugar na tabela do Brasileirão, com 19 pontos, enquanto a Chape segue como lanterna, em 20º, com quatro. O próximo compromisso dos donos da casa no Brasileiro será na segunda (9), contra o Grêmio, enquanto os santistas farão um clássico no domingo (8), contra o Corinthians. - antes disso, encaram o Juazeirense na quinta-feira, pela Copa do Brasil.

Quem foi bem: João Paulo

Goleiro do Santos voltou a brilhar com bonitas defesas. Foram pelo menos duas difíceis para salvar o time de um empate.

Quem foi mal: Felipe Jonatan

O lateral-esquerdo deixou a desejar na marcação e teve seu lado mais atacado pelos rivais. Dificultou a vida de João Paulo.

Início morno

Em um início sem muita emoção, o Santos conseguiu impor seu jogo e se manteve no campo de ataque o tempo inteiro, mas não agrediu como poderia. A Chape preferiu a retranca e dificultou a chegada mais próxima do Peixe, que arriscou algumas finalizações de longe. A melhor chance veio dos pés de Jean Mota, que chutou de fora da área e fez o goleiro João Paulo se esticar inteiro para defender.

Apesar da falta de criatividade, principalmente pelo meio-campo, o time de Diniz teve volume de jogo e soube aproveitar as fragilidades dos donos da casa para ficar com a bola. Mas, assim como em jogos anteriores, voltou a ter problemas em furar a defesa.

Pênalti "premiado"

Em mais uma chegada perigosa do Santos, Madson foi derrubado na pequena área e os santistas foram "premiados" com pênalti validado pelo VAR. Sánchez bateu e perdeu, mas João Paulo se adiantou e o Alvinegro ganhou uma segunda chance. Dessa vez o uruguaio não desperdiçou e bateu com categoria para abrir o placar.

A Chape acordou após o gol e levou perigo nos minutos finais em um vacilo de João Paulo, que errou na saída de bola e por pouco não entregou. Anselmo arriscou um cabeceio, mas o goleiro santista defendeu.

Peixe desperdiça

O Santos retornou ligado para o segundo tempo e, antes do relógio completar cinco minutos, desperdiçou duas ótimas chances. Uma de Marcos Guilherme, que está em baixa há alguns jogos, e outra de Marcos Leonardo, substituto de Kaio Jorge, de saída da Baixada Santista.

Diferentemente da primeira etapa, a Chape muda sua estratégia e se lança mais vezes ao ataque. Wagner Palha, que entrou após o zagueiro Luiz Felipe sentir um desconforto na coxa esquerda, foi providencial em duas boas chegadas dos donos da casa.

Só dá Chape

A Chape melhorou consideravelmente após mudanças do técnico Jair Ventura e o Santos passou a sofrer pressão. João Paulo, aliás, salvou o time após os rivais encaixarem o contra-ataque. Fernandinho por muito pouco não empatou em chute perigoso. Praticamente na sequência o goleiro santista foi acionado em mais uma boa chegada, dessa vez de Busanello, que minutos mais tarde acertou o travessão.

Após as três boas chegadas, Diniz sacou Sánchez para a entrada de Vinicius Zanocelo com a intenção de dar um novo gás no meio-campo.

Equilíbrio

O Peixe voltou a se encontrar em campo e conseguiu brecar os donos da casa, que passaram a ter mais dificuldade para chegar ao ataque santista. O jogo ficou mais equilibrado, mas a Chape esteve mais próxima de conseguir o empate do que o Santos de ampliar.

Sem conseguir converter as chances em gols, o time de Jair Ventura volta a perder em casa. Essa é a quarta derrota consecutiva no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 0 X 1 SANTOS

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Hora/data: 01/08/2021, domingo, às 18h15 (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Jefferson Cleiton Piva da Silva (ambos de PR)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ).
Cartões amarelos: Jair Ventura (CHA)

Cartões vermelhos: Keiller (CHA)
GOLS: Carlos Sánchez (0-1)

CHAPECOENSE: João Paulo; Matheus Ribeiro, Kadu, Derlan e Busanello; Léo Gomes (Foguinho), Anderson Leite e Felipe Baxola (Ravanelli); Fabinho (Geruvânio), Fernandinho (Mike) e Anselmo Ramon (Perotti). Técnico: Jair Ventura

SANTOS: João Paulo; Madson, Luiz Felipe (Wagner Leonardo), Kaiky e Felipe Jonatan; Camacho, Jean Mota e Carlos Sánchez (Zanocelo); Marcos Guilherme (Pirani), Lucas Braga (Bruno Marques) e Marcos Leonardo. Técnico: Fernando Diniz.

Santos