PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fluminense desafia tabu contra o Palmeiras em arena onde só perdeu

Fred volta ao time do Fluminense para tentar quebrar tabu no Allianz Parque - Thiago Ribeiro/AGIF
Fred volta ao time do Fluminense para tentar quebrar tabu no Allianz Parque Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em São Paulo

24/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Fluminense visita um verdadeiro alçapão hoje (24), às 19h, contra o Palmeiras pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor perdeu todas as partidas disputadas no Allianz Parque. São sete partidas de jejum na arena alviverde, que foi inaugurada em novembro de 2014.

A estreia do Fluminense no Allianz Parque aconteceu com uma derrota por 2 a 1 no Brasileirão de 2015. Desde então, em pouco mais de seis anos, o Tricolor teve um desempenho abaixo da crítica, com apenas três gols marcados e 17 sofridos.

Ainda em 2015, o Flu também sofreu uma derrota que valeu a eliminação na semifinal da Copa do Brasil. Depois de vencer por 2 a 1 no Maracanã, levou o troco pelo mesmo placar no novo estádio do Palmeiras e perdeu na disputa por pênaltis. Na sequência, o Alviverde se sagrou campeão em cima do Santos.

Os jogos seguintes foram todos pelo Brasileirão. Em 2016, perdeu por 2 a 0 no ano do penúltimo título do Palmeiras na competição. No ano seguinte, Henrique Dourado fez o último gol do Fluminense no Allianz Parque na derrota por 3 a 1.

A partir daí, foram mais três vitórias do Palmeiras sem contestação: 3 x 0 (2018), 3 x 0 (2019) e 2 x 0 (2020). Luiz Adriano, com três gols, é o principal artilheiro desta sequência, seguido por Raphael Veiga, com dois. Pelo Fluminense, além de Henrique Dourado, Fred e Jean são os goleadores.

Agora, o clube paulista recebe o Tricolor na condição de líder. Quer dizer, independentemente do retrospecto acima descrito, o confronto é uma pedreira. "O Palmeiras é um time que já joga junto há bastante tempo e que tem conquistas importantes nos últimos tempos. Uma equipe forte sobretudo quando joga dentro de sua casa. Mas para a gente é importante conquistar pontos fora porque a gente leva isso também para o jogo que nós temos na Copa do Brasil na próxima semana", disse o técnico Roger Machado, que já dirigiu o Palmeiras e vai rever uma série de jogadores com quem trabalhou por lá.

Semana livre para treinar

O Fluminense tem um grande trunfo para quebrar essa sequência indigesta. O time dirigido por Roger Machado teve um grande período de folga para se dedicar apenas aos treinamentos. O Tricolor não atuou no meio de semana porque a partida contra o Cerro Porteño, pela Libertadores, foi adiada em razão da morte do filho de Arce, o técnico do time paraguaio.

"Tivemos uma semana cheia para trabalhar, revisar alguns conceitos e descansar os atletas, tanto do ponto de vista físico quanto do emocional. Pudemos recuperá-los para uma longa sequência de jogos quarta e domingo. Foi importante para a gente encher de novo e focar nesses jogos decisivos que temos pela frente", disse o técnico.

No fim de semana passado, o Fluminense entrou em campo com muitos jogadores preservados na derrota para o Grêmio por 1 a 0 no Maracanã. O zagueiro Luccas Claro, o lateral Egídio, o volante Martinelli e o atacante Gabriel Teixeira foram os únicos titulares que começaram jogando, enquanto o meia Yago Felipe entrou no decorrer do segundo tempo.

Para encarar o Palmeiras, Roger Machado não terá a sua dupla de zaga titular. Luccas Claro sentiu uma contusão muscular, e Nino está servindo a seleção brasileira nas Olimpíadas de Tóquio. A dupla de defensores do Tricolor será formada por Manoel e David Braz.

A novidade do time é a presença de Fred. O centroavante estava afastado desde o dia 7 de julho por causa de uma pancada na coxa direita. Mas está pronto para o duelo no Allianz Parque. O Fluminense deve ter a seguinte escalação contra o Palmeiras: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, David Braz e Egídio; Marinelli, Yago Felipe e Nenê; Caio Paulista, Fred e Gabriel Teixeira.

Futebol