PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2021

Mauro Cezar vê Atlético-MG favorito contra o Boca e enaltece Hulk e Nacho

Do UOL, em São Paulo

13/07/2021 12h00

Classificação e Jogos

Entusiasmado pela série de quatro vitórias consecutivas e ocupando a terceira colocação do Brasileirão, o Atlético-MG tem pela frente um adversário tradicional nas oitavas de final na Copa Libertadores: o Boca Juniors. Nos dois duelos que o Galo fará contra os argentinos, o técnico Cuca chegará à marca de 20 jogos no comando do time mineiro no torneio continental —é o recordista neste quesito.

No Fim de Papo Libertadores, live do UOL Esporte para analisar o início do mata-mata da competição continental - com os jornalistas Mauro Cezar Pereira, Julio Gomes e Rafael Oliveira -, os comentaristas analisaram os momentos do Galo e do Xeneizes.

Apesar de o Boca ser o segundo maior detentor de títulos da Libertadores - soma seis taças, uma a menos que o Independiente-ARG -, o Atlético-MG é o favorito para avançar às quartas de final por ter investido pesado para montar o atual elenco, conforme opinou Mauro Cezar.

"Hoje o time que se reforçou, que está com elenco, com jogadores caros, com grana é o Atlético, não é o Boca. O Atlético hoje tem mais investimento e até com um trabalho de mais tempo porque o técnico Miguel Russo trabalha com vários jogadores novos, com a saída de muita gente e a chegada de outros. Ele está remontando o time. O Cuca está trabalhando com estes jogadores já há alguns meses, desde o começo da temporada, teve o Estadual. Teve gente chegando, mas já tem um tempo que ele está com estes jogadores. Então, o Atlético tem mais força, mais elenco. Mas agora, se vai tirar deste material humano futebol para eliminar o Boca é outra coisa", comentou.

Para o jornalista, o Galo não tem apresentado um futebol convincente, mesmo que figure no G4 do Brasileirão. "Embora o Atlético tenha vencido o Flamengo, ter ganho do América-MG no fim de semana por 1 a 0 - conseguiu fazer um gol no América porque a final do Estadual foi 0x0 e 0x0 —, não vejo ainda o Atlético jogando um futebol muito convincente", analisou o jornalista, que elogiou as fase do atacante Hulk e do meia Nacho Fernández.

"[o Atlético] Tem dependido muito do Hulk e do Nacho. A individualidade dos dois tem feito uma bela diferença. Não vejo ainda o coletivo do Atlético maduro", acrescentou.

Poupado nas vitórias sobre Flamengo e América-MG por conta de um estiramento na coxa esquerda, Nacho Fernández viajou com a delegação para Buenos Aires e deve ser utilizado como titular de Cuca no duelo de hoje (13) contra o Boca Juniors, em La Bombonera, às 19h15 (de Brasília).