PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Messi faz de falta, dá duas assistências e Argentina vai às semifinais

Rodrigo de Paul abraça Messi após gol da Argentina contra o Equador - Heber Gomes/AGIF
Rodrigo de Paul abraça Messi após gol da Argentina contra o Equador Imagem: Heber Gomes/AGIF

Eder Traskini

Do UOL, em Goiânia

03/07/2021 23h58

Classificação e Jogos

A Argentina venceu o Equador por 3 a 0 na noite de hoje (3), no estádio Olímpico, em Goiânia, e se classificou para as semifinais da Copa América. Os gols foram marcados por De Paul, Lautaro Martínez e Lionel Messi, cobrando falta.

A seleção do técnico Lionel Scaloni marcou ainda na primeira etapa em um jogo bastante aberto, com chances claras para os dois lados. Messi aproveitou duas falhas equatorianas para dar duas assistências no jogo: para De Paul, no primeiro, e para Lautaro, no segundo. No fim, ainda marcou de falta.

Agora, a Argentina terá pela frente a Colômbia em duelo marcado para a próxima terça-feira (6), às 22h, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Do outro lado, Brasil e Peru disputam a outra vaga na final.

O melhor: Lionel Messi

Dono das ações da Argentina no jogo. Colocou uma bola na trave, se movimentou pelo campo todo e criou problemas para o sistema defensivo do Equador. No gol, acompanhou a jogada e demonstrou a visão de jogo e precisão características para dar um toque só na bola e deixar De Paul na boa para marcar. No segundo, aproveitou erro do zagueiro e teve calma para servir Lautaro. No fim, ainda marcou golaço de falta.

O pior: Lo Celso

O mais apagado do setor de criação da Argentina, Lo Celso atuou pelo lado esquerdo, mas pouco participou do jogo, mesmo com Nico González tendo boa atuação em seu setor. Saiu no segundo tempo para entrada de Di Maria.

Cronologia do jogo

O duelo se mostrou bastante aberto na primeira etapa, com chances para os dois lados. Messi já tinha carimbado a trave e o Enner Valencia quase feito de cabeça em bola que não alcançou por muito pouco.

Aos 39 minutos, saiu o zero do placar. Nico González escapou pela esquerda do ataque e o goleiro Galíndez tentou sair como líbero para cortar, mas dividiu com o atacante e a bola ficou em campo. Lionel Messi apareceu para recolher pela esquerda e inverteu para De Paul, já dentro da área. Sem goleiro, ele teve calma para evitar os zagueiros que tentava salvar o gol e colocou nas redes: 1 a 0.

O jogo seguiu aberto, com várias chances, mas a bola só encontrou o caminho das redes no fim da segunda etapa. Na tentativa de sair jogando, o jovem Hincapié acabou perdendo a bola na pressão de Lionel Messi. O camisa 10 avançou, entrou na área e serviu Lautaro Martínez, que sozinho bateu forte para fazer o gol aos 39 minutos da segunda etapa.

Já quase nos acréscimos, Di María disparou em contra-ataque e foi derrubado por Hincapié, que acabaria expulso. A arbitragem chegou a marcar pênalti, mas o VAR revisou a marcação e foi assinalada falta fora da área. Nada adiantou: Messi bateu com maestria no canto do goleiro e fez o terceiro da Argentina.

A atuação da Argentina: Messi solto cria problemas

Não é novidade que a Argentina da Copa América de 2021 é um time que joga ao redor de Messi. O camisa 10 teve liberdade tática para flutuar por todos os setores do campo e criar jogadas. Messi e Lautaro Martínez ficavam responsáveis apenas pela pressão na saída de três feita pelo Equador, enquanto Nico González fechava o lado esquerdo e De Paul se alinhava na direita em uma segunda linha de quatro.

O jogo do Equador: time não abdica de atacar

A equipe de Gustavo Alfaro não foi ao estádio Olímpico apenas para se defender. Em diversos momentos foi ela quem teve a posse de bola e ditou o ritmo da partida. Com Gruezo enfiado entre os dois zagueiros, Alfaro deu liberdade para os laterais e trouxe Alan Franco para o meio para criar junto com Jhegson Méndez. Mais de uma vez a bola chegou para Enner Valencia, que perdeu boas chances de cabeça.

Tecido preto tapa visão e afasta torcedores

Após alguns torcedores conseguirem assistir da calçada aos primeiros jogos realizados no estádio Olímpico se aproveitando da abertura na estrutura que serve para entrada do público, a Conmebol apareceu com um tecido preto que foi colocado na grade externa do estádio para impedir a visão do campo para quem está na calçada. A novidade foi colocada "de surpresa" no jogo do Brasil e frustrou cerca de 50 torcedores que se prepararam para aproveitar a brecha e compareceram ao local. Na partida de hoje, porém, já sabendo da novidade, não houve aglomeração na parte de fora do estádio.

FICHA TÉCNICA

ARGENTINA 3 x 0 EQUADOR

Competição: Copa América 2021 - Quartas de final
Data: 03/07/2021 (sábado)
Horário: 22h (de Brasília)
Local: estádio Olímpico, em Goiânia
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (BRA)
Assistentes: Danilo Manis (BRA) e Bruno Pires (BRA)
VAR: Wagner Reway (BRA)
Gols: De Paul, aos 39'/1ºT, Lautaro Martínez, aos 39'/2ºT, e Lionel Messi, aos 47'/2ºT, para a Argentina;
Amarelos: Otamendi e Nico González; Alan Franco e Estupiñán
Vermelho: Hincapié

ARGENTINA: Martínez; Molina, Pezzella, Otamendi e Acuña; Paredes (Guido Rodríguez), De Paul e Lo Celso (Di Maria); Lionel Messi, Nico González (Tagliafico) e Lautaro Martínez (Aguero). Técnico: Lionel Scaloni

EQUADOR: Galíndez; Angelo Preciado (Campana), Arboleda, Hincapié e Palacios (Estrada); Gruezo (Plata), Jhegson Méndez e Alan Franco (Moisés Caicedo); Estupiñán, Angel Mena e Enner Valencia. Técnico: Gustavo Alfaro

Esporte