PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Clubes alemães iluminam os próprios estádios em protesto contra a Uefa

Clubes alemães respondem após decisão da Uefa contra projeções da bandeira LGBTQ+  - Tobias Hase/picture alliance via Getty Images
Clubes alemães respondem após decisão da Uefa contra projeções da bandeira LGBTQ+ Imagem: Tobias Hase/picture alliance via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

22/06/2021 16h34

Após decisão da Uefa que negou iluminar a Allianz Arena, em Munique, com as cores da bandeira LGBTQ+, clubes alemães decidiram colorirem seus próprios estádios em resposta à entidade.

A ideia partiu de Axel Hellmann, porta-voz do conselho de administração do Eintracht Frankfurt, e foi seguida por outros clubes do campeonato alemão como Colônia, Hertha Berlin, Wolfsburg, Augsburg e Schalke. O próprio Bayern de Munique, dono da Allianz Arena, já se manifestou lamentando a decisão da Uefa.

Além dos clubes alemães, jogadores como Antoine Griezmann e Manuel Neuer, e clubes como Juventus e Barcelona também manifestaram-se a favor da comunidade LGBTQ+.

A polêmica começou após a prefeitura de Munique pediu permissão para iluminar o estádio que receberá a partida Alemanha X Hungria amanhã (23), com as cores da bandeira LGBTQ+. O pedido aconteceu após a aprovação por parte do governo húngaro que proíbe conteúdos considerados pró-LGBTQ+ sejam debatidos em escolas.

Futebol