PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio vê time em reconstrução após "quebra" por surto de covid-19

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

14/06/2021 04h00

Classificação e Jogos

O segundo surto de covid-19 da temporada no Grêmio, em princípio, terminou, mas causou mais do que susto nos casos confirmados do novo coronavírus no elenco. A avaliação de Tiago Nunes, ao receber de volta boa parte dos atletas que cumpriram período de isolamento, é que a onda de contaminação afetou a construção da equipe após a saída de Renato Portaluppi. O plantel chegou a ter 10 jogadores afastados simultaneamente.

A contaminação em grande escala foi citada pelo treinador após derrota para o Athletico-PR, em Porto Alegre, no domingo (13). Até agora, o Grêmio não venceu no Campeonato Brasileiro: dois jogos e duas derrotas.

"Em qualquer circunstância a derrota é ruim. Muitas vezes jogando um jogo equilibrado, quando perde, é questionado. Mas temos que ter discernimento que faz parte. Não posso avaliar em que estágio estamos? Estávamos crescendo como equipe, vencemos o Gauchão, fizemos a primeira campanha da Sul-Americana, passamos de fase na Copa do Brasil e tivemos mais de 15 casos de covid-19. Além dos jogadores convocados. Isso quebra o processo. Isso quebra o ritmo de treino, de preparação", disse Tiago Nunes.

Rafinha, Luiz Fernando, Ferreira, Diego Souza, Pedro Lucas, Rodrigues, Chapecó foram alguns dos jogadores que testaram positivo para covid-19. Todos os casos apareceram após a final do Campeonato Gaúcho, com título conquistado diante do Inter.

A suspeita do Grêmio é de surto a partir da comemoração do Gauchão, dentro e fora da Arena do Grêmio. Na prática, as baixas afetaram as escalações no início do Brasileirão.

"(Agora a gente) Tem que redescobrir a equipe, casar novos jogadores nesse contexto. É um trabalho contínuo e que muitas vezes o treinador fica dependente de fatores externos para construir o trabalho. E muitas vezes vamos fazer um trabalho paliativo para dar sequência no ritmo dos jogos", citou o treinador gremista.

O jogo contra o Athletico foi o primeiro de Rafinha, Ferreira e Diego Souza como titulares, desde a liberação médica após a infecção por covid-19. O camisa 11 e o centroavante acumulam participação em mais da metade dos gols do time na temporada.

Além dos problemas de saúde, o time perdeu Brenno e Matheus Henrique para a seleção olímpica. Cesar Pinares está com o Chile na disputa da Copa América. Tudo devidamente citado após o tropeço em casa.

"Estamos voltando com jogadores que estavam sem atuar. Buscando melhor ritmo de jogo. Rafinha, Ferreira, o próprio Luiz Fernando, Diego Souza, Matheus que não jogou 45 min no total. Um somatório de fatores que não nos ajudaram a construir maiores chances", apontou Tiago Nunes.

Antes do jogo com o Athletico, o clube divulgou uma boa notícia. Nenhum novo caso de covid-19 foi registrado na bateria de testes realizada no elenco antes da terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Douglas Costa, que teve contato com caso confirmado de covid-19, voltou a treinar depois de resultado negativo em mais de quatro exames.

O Grêmio volta a campo diante do Sport, quinta-feira, pelo Brasileirão. E se não tiver outros casos de covid-19, pode avançar na construção do time titular.

Futebol