PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Messi faz gol de falta, mas Argentina empata com Chile na Copa América

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/06/2021 19h58

Classificação e Jogos

O brilho de Messi não foi suficiente para assegurar à Argentina uma vitória na estreia na Copa América 2021. Jogando no Nilton Santos, no Rio, os "hermanos" empataram com o Chile, por 1 a 1, pela primeira rodada do Grupo A da competição.

O craque tirou um golaço de falta da cartola. Foi o ponto alto da noite de hoje (14). Mas os chilenos correram atrás do empate no segundo tempo, depois que Vargas aproveitou o rebote em cobrança de pênalti de Vidal. O goleiro Emiliano Martínez defendeu inicialmente, mas não evitou a conclusão em seguida.

A Argentina volta a campo na sexta-feira (18) , contra o Uruguai, às 21h, no Mané Garrincha, em Brasília. Já o Chile vai a Cuiabá, onde terá a Bolívia como adversária na Arena Pantanal, às 18h, também na sexta.

A obra de arte

O gol de Messi, aos 33 minutos do primeiro tempo, proporcionou uma imagem que merece um quadro. O voo do goleiro Claudio Bravo na tentativa o pior valoriza a precisão do camisa 10 argentino. Messi, com sua canhota afiada, conseguiu colocar a bola na "bochecha" da rede. Crueldade com o experiente goleiro, mas essa já tem tudo para ser uma das grandes imagens desta edição da Copa América.

Messi supera Cristiano Ronaldo

Messi alcançou a marca de 57 gols de falta na carreira. Ao balançar as redes no Nilton Santos, ele superou Cristiano Ronaldo em gols com esse fundamento. O português tem 56. Entre os jogadores em atividade, ninguém fez tantos gols de falta quanto Messi.

O craque e o Rio

O ciclo recente de competições internacionais em solo carioca trouxe Messi com uma relativa frequência aos estádios da cidade. Amanhã (15), completam sete anos que a Argentina estreou na Copa do Mundo de 2014, no Maracanã. São sete anos, então, de outro belo gol de Messi, que saiu costurando a defesa da Bósnia e anotou o segundo gol da vitória por 2 a 1 (foto abaixo). Na Copa América 2019, Messi também jogou no Rio, contra a Venezuela, mas passou em branco na vitória por 2 a 0.

Messi na Copa de 2014 - Matthias Hangst/Getty Images - Matthias Hangst/Getty Images
Em 2014: Messi comemora após marcar belo gol no Maracanã contra a Bósnia
Imagem: Matthias Hangst/Getty Images

VAR em ação

O jogo teve uma dose relativamente alta do VAR. As intervenções mais relevantes envolveram o gol do Chile. Primeiro, o árbitro de vídeo chamou a atenção do colombiano Wilar Roldán para verificar a entrada de Tagliafico em Vidal. Cerca de três minutos depois, marcação confirmada. O próprio Vidal parou no goleiro inicialmente, mas o rebote de Vargas gerou mais consulta ao VAR. A checagem suspeitava de um toque de mão, mas nada de irregular foi constatado. Gol de empate assinalado.

Homenagem para Maradona

A Conmebol aproveitou a estreia da Argentina na competição para concretizar uma homenagem a Maradona, que morreu em novembro passado. A entidade produziu um vídeo no qual o próprio Nilton Santos virou palco para uma série de efeitos visuais, lances com Diego e músicas que embalaram jogadas do craque argentino. A ação foi mais voltada para a transmissão da TV. No estádio, o vídeo passou em um único telão que estava funcionando.

A dinâmica do jogo

A seleção argentina dominou o primeiro tempo, trocou passes no campo de ataque e até conseguiu criar algumas chances. O gol de falta de Messi só saiu porque a defesa chilena precisou apelar para a pancada, depois de uma investida em velocidade do ataque argentino. Antes de Messi brilhar, González perdeu uma grande chance. Bravo fez pelo menos duas defesas seguras e relevantes.

Mas não foi um baile argentino. Longe disso. Esse Chile não é tão genial quanto nos tempos de Sampaoli e Juan Pizzi — quando conquistou a Copa América duas vezes. A estratégia foi se fechar para apostar em contra-ataques. Mas os erros de passe na frente sepultaram algumas investidas. O empate no segundo tempo foi mais por uma escapada fortuita do que por uma momentânea dominação chilena no jogo.

FICHA TÉCNICA
ARGENTINA 1 x 1 CHILE

Competição: Copa América (1ª rodada da fase de grupos)
Data/hora: 14 de junho de 2021 (segunda), às 18h
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzmán e John Alexander León (ambos da Colômbia)
Quarto árbitro: Alexis Herrera (Venezuela)
VAR: John Ospina (Colômbia)
Cartões amarelos: Martínez Quarta (ARG); Isla, Pulgar, Vidal (CHI)

GOLS: Messi, aos 32/1ºT (1-0); Vargas, aos 11/2ºT (1-1);

ARGENTINA: Emiliano Martínez, Montiel (Molina), Martínez Quarta, Otamenti e Tagliafico; Paredes (Di María), Lo Celso (Palacios), De Paul, Nicolás González (Correa) e Lionel Messi; Lautaro Martínez (Agüero). Técnico: Lionel Scaloni.

CHILE: Bravo, Isla, Medel (Roco), Maripán e Mena; Pulgar, Aranguiz, Vidal (Alarcón) e Palacios (Brereton); Meneses (Galdames) e Vargas (Pinares). Técnico: Martín Lasarte.

Esporte