PUBLICIDADE
Topo

Mineiro - 2021

Atlético empata com o América-MG e mantém vantagem na final do Mineiro

Savarino, do Atlético-MG durante partida contra o América-MG, pela final do Mineiro 2021 - Fernando Moreno/AGIF
Savarino, do Atlético-MG durante partida contra o América-MG, pela final do Mineiro 2021 Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

16/05/2021 17h57

Classificação e Jogos

O primeiro ato da final do Campeonato Mineiro terminou em igualdade com 0 a 0 no placar do jogo entre América-MG e Atlético-MG, no estádio Independência, na tarde de hoje (16). A partida, bem equilibrada, mantém a vantagem do Galo, que agora joga pelo empate para conquistar o título. Ao Coelho bastará uma vitória simples para evitar que a taça vá para a sala de troféus do Alvinegro.

O campeão será conhecido no próximo sábado (22), a partir das 16h, quando Atlético-MG e América-MG, desta vez com mando de campo do Galo, farão o confronto decisivo, no Mineirão. A partida precisou ter a data alterada — originalmente seria no domingo — por causa do compromisso atleticano com o Cerro Porteño (PAR) pela Copa Libertadores.

O empate

O primeiro jogo da final foi equilibrado, com um Atlético-MG melhor no primeiro tempo pelas chances mais claras no ataque, e o América-MG melhorando na etapa número dois, dando sustos na defensiva alvinegra. Ambos os times começaram diferentes na partida. O técnico Lisca precisou mexer na escalação inicial ao perder uma peça importante, o lateral esquerdo titular João Paulo, que reclamou antes do duelo de dor na panturrilha direita, e, por isso, cedeu sua vaga para Marlon.

No Atlético-MG também teve troca importante no 11 inicial. Cuca, de forma um pouco surpreendente, escalou Réver no meio-campo na posição de volante, e apostou em Dodô na ala esquerda com Guilherme Arana como ponta. A improvisação não deu certo e no segundo tempo o treinador retomou com um volante, Allan, na vaga do capitão.

Cuca tem tido trabalho para gerir o grupo, que divide atenções tanto no Mineiro quanto na Copa Libertadores. Antes da primeira decisão com o Coelho, o Galo viajou à Colômbia para enfrentar o América de Cali, em Barranquilla, sofrendo com a logística e o deslocamento. Já o América-MG se dedicou integralmente ao primeiro jogo da final estadual.

A partida foi muito estudada, com movimentação intensa de ambos os lados, mas poucas chances perigosas de cada equipe. O jogo ficou bem concentrado no meio-campo, com poucas chances claras de gol. O América-MG ficou com mais espaço para jogar a partir dos 28 minutos do segundo tempo, quando Allan foi expulso.

Oi, sumido!

Com seis gols nos últimos quatro jogos, Hulk passou em branco diante do América-MG. Apesar do protagonismo nas últimas partidas, o atacante ficou sumido no primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro.

Quem foi bem: Alê e Guga

O meio-campista americano se apresentou bastante para o jogo e se movimentou de forma destacada. Do lado atleticano, o lateral Guga fez bem o apoio ao ataque e também marcou boa presença no sistema defensivo.

Quem foi mal: Réver, Rodolfo e Allan

O zagueiro atleticano atuou improvisado como volante e não conseguiu ir bem por jogar fora de sua posição. Ele não comprometeu, até pelo fato de o América-MG estar apagado no primeiro tempo, mas sua atuação foi regular. Do lado Alviverde, o atacante Rodolfo mereceu o destaque negativo por não ter conseguido aparecer no jogo.

O volante Allan, que substituiu Réver no começo do segundo tempo, levou o cartão vermelho aos 28 minutos da etapa complementar e atrapalhou os seus companheiros. O meio-campista segurou o rápido Ademir, do América-MG, em lance de contra-ataque, e foi expulso pela arbitragem.

Confusão no fim

Após o apito final do árbitro Wanderson Alves de Souza houve uma discussão entre atletas do Atlético-MG e América-MG, envolvendo até o árbitro. Os atleticanos reclamaram da arbitragem e de o dono do apito ter acabado a partida antes da cobrança de uma falta a favor do Galo.

Marca importante

Capitão e uma das peças mais importantes do América-MG, o volante Juninho completou cinco anos no Coelho. O meio-campista soma 233 jogos com a camisa americana e 15 gols anotados.

Cronologia do jogo

Aos 18 minutos do primeiro tempo, Nacho Fernández chutou rasteiro. Anderson salvou o América-MG no primeiro lance. No rebote, Hulk chutou de direita e o goleiro americano fez defesa importantíssima.

Aos 5 minutos do segundo tempo, Marlon cruzou a bola direto para o gol, e o goleiro Éverson pulou para espalmar. No rebote, Bruno Nazário chutou forte de fora da área, e o goleiro do Galo fez defesa importante.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Motivo: Jogo de ida da final do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 16 de maio de 2021, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Wanderson Alves de Souza
Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Frederico Soares Vilarinho
Cartão amarelo: Junior Alonso, Guga e Arana, Diego Tardelli (CAM)
Cartão vermelho: Allan (CAM)

AMÉRICA-MG: Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Eduardo Bauermann, Anderson e Marlon; Zé Ricardo, Juninho (Leandro Carvalho), Alê e Bruno Nazário (Ademir); Felipe Azevedo (Ribamar) e Rodolfo. Técnico: Lisca

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga, Igor Rabello, Júnior Alonso e Dodô (Sasha); Réver (Allan), Tchê Tchê, Guilherme Arana e Nacho Fernández (Hyoran); Savarino (Diego Tardelli) e Hulk (Alan Franco). Técnico: Cuca