PUBLICIDADE
Topo

Mineiro - 2021

América-MG e Atlético-MG iniciam final do Mineiro entre "lições" e dúvidas

Juninho, Lisca, Cuca e Réver (de costas) estiveram presentes em evento da FMF antes da final do Mineiro - Mineirão/Divulgação
Juninho, Lisca, Cuca e Réver (de costas) estiveram presentes em evento da FMF antes da final do Mineiro Imagem: Mineirão/Divulgação

Do UOL, em Belo Horizonte (MG)

16/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

América-MG e Atlético-MG se enfrentam hoje (16), no Independência, às 16h, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro. Enquanto a equipe do técnico Lisca Doido quer coroar com o título um trabalho que vem rendendo resultados positivos desde o ano passado, o Galo chega pressionado após o alto investimento feito na montagem do elenco.

Vale lembrar que a equipe alvinegra joga por dois empates para se sagrar campeã. De acordo com o regulamento, "realizados os dois jogos e empatados os clubes em número de pontos, vão utilizar os seguintes critérios de desempate, nesta ordem: a) maior saldo de gols na fase final, ou seja, consideradas as duas partidas; b) melhor colocação na fase classificatória".

O Coelho, que vai disputar a Série A do Campeonato Brasileiro nesta temporada, tem em Rodolfo José, artilheiro do Estadual até aqui, a grande esperança de gols. Com nove bolas na rede, ele está à frente de alguns nomes badalados.

Lisca, por sua vez, fez elogios a Cuca, adversário de logo mais, e garantiu que tirou lições da derrota para o Galo na primeira fase da competição.

"São boas lições, né!? São jogos diferentes, momentos diferentes. Aquele jogo era numa fase classificatória. O clima e o ambiente do jogo são bem diferentes em dois jogos finais e decisivos. Tiramos boas lições daquela partida. Espero que a gente consiga colocar em prática amanhã", disse.

No lado alvinegro, algumas incógnitas. Em meio à disputa da Libertadores e Mineiro, e após o jogo tenso contra o América de Cali, na Colômbia, o técnico Cuca avalia qual é a melhor estratégia para a partida — há a possibilidade de alguns titulares serem poupados. Vale ressaltar ainda que, na quarta-feira, o Atlético vai encarar o Cerro Porteño, no Paraguai, decidindo a liderança do Grupo H.

Inclusive, diante deste desgaste, o treinador do Atlético-MG acredita que o jogo pode ficar mais nivelado, tirando um pouco do favoritismo que é apontado para a sua equipe.

"Cada jogo é um jogo. A gente falar em favoritismo, como agora o Juninho falou. O Atlético-MG tem uma vantagem de jogar por dois empates, isso é inegável, é uma vantagem. O América-MG tem uma vantagem, que trabalhou a semana inteira [pensando] o Atlético-MG. O Atlético-MG não. Fomos para a Colômbia, jogamos um jogo complicadíssimo, fizemos uma viagem que ontem [sexta-feira] 22h estávamos chegando [em Belo Horizonte]. Nossa preparação para esse jogo não é a ideal como foi a do América-MG. Então, o favoritismo cai, se nivela", disse.

Tira teima?

Esta final do Mineiro pode servir como uma "prova dos 9" entre América-MG e Atlético-MG. Nas últimas quatro vezes em que disputaram o título, foram dois títulos para cada lado. Em 1999 e 2012, melhor para o Galo, enquanto em 2001 e 2016, o Coelho que levantou a taça.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG X ATLÉTICO-MG


Competição: Campeonato Mineiro
Data: 16/05/2021, domingo
Horário: 16h
Estádio: estádio Independência
Árbitro: Wanderson Alves de Souza
Auxiliares: Ricardo Junio de Souza e Frederico Soares Vilarinho
Árbitro de Vídeo: Emerson de Almeida Ferreira

América-MG: Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Eduardo Bauermann, Anderson e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho, Bruno Nazário (Ademir) e Alê; Felipe Azevedo e Rodolfo. Técnico: Lisca

Atlético-MG: Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Allan), Tchê Tchê e Nacho Fernández; Keno, Savarino e Hulk. Técnico: Cuca