PUBLICIDADE
Topo

Mineiro - 2021

América-MG terá que findar 'freguesia' com Lisca para desbancar o Galo

Treinador ainda não venceu o rival Atlético-MG comandando o América-MG - Mourão Panda/América
Treinador ainda não venceu o rival Atlético-MG comandando o América-MG Imagem: Mourão Panda/América

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

10/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

Levantar o caneco e encerrar o jejum que dura desde 2016 é o grande objetivo do América-MG a partir de agora. Deixando o Cruzeiro pelo caminho, com duas vitórias contra o rival (2 a 1 e 3 a 1), o Coelho agora terá pela frente o Atlético-MG, considerado por muitos o favorito ao título. Atual campeão, o Galo soma 45 canecos do estadual.

Dono da segunda melhor campanha da primeira fase, ficando atrás justamente do alvinegro, o América-MG tem no faro do atacante Rodolfo a esperança de vencer pelo menos uma das duas partidas da final - e poder jogar pelo empate na outra), já que o adversário tem a vantagem de ficar com o título se obtiver dois empates ou dois resultados iguais nos confrontos.

"A gente está mostrando a nossa força e querendo respeito. O América não tem respeito nenhum aqui. Estamos mostrando isso com os pés no chão, humildade e muito trabalho", destacou Rodolfo após a vitória de ontem sobre o Cruzeiro.

"O América vem crescendo há mais de dois anos e ficamos felizes por dar sequência a esse trabalho que está sendo desenvolvido", acrescentou.

Findar a freguesia

Outra missão complicadíssima que o Coelho terá contra os atleticanos será desbancar a freguesia estabelecida desde o ano passado. Sob o comando de Lisca, o alviverde nunca venceu o alvinegro.

Até o momento, foram quatro partidas disputadas, sendo três em 2020, quando Atlético-MG ainda era comandado por Jorge Sampaoli, e outra na atual temporada, já com Cuca. Ao todo, foram três triunfos do Galo e outro empate. No placar agregado, goleada por 9 a 3.

As duas equipes iniciam a briga pelo título do Mineiro a partir de domingo (16). A primeira partida será disputada na Arena Independência, com mando do América-MG; a decisão será no Mineirão e terá o Atlético-MG como anfitrião.