PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Conselheiro do Vasco é excluído de quadro após ofensas a Campello e Salgado

Campello (esq.) teve sogra ofendida por conselheiro e Jorge Salgado (dir.) foi chamado de "pedófilo" pelo mesmo - Bruno Braz / UOL Esporte
Campello (esq.) teve sogra ofendida por conselheiro e Jorge Salgado (dir.) foi chamado de "pedófilo" pelo mesmo Imagem: Bruno Braz / UOL Esporte

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

26/04/2021 23h10

O Conselho Deliberativo do Vasco decidiu — por 158 votos a 2 — por excluir de seu quadro o grande benemérito Otávio Vilas Gomes em função de ofensas ao ex-presidente do clube Alexandre Campello e ao atual mandatário, Jorge Salgado.

Quem ofereceu a denúncia foi o próprio Campello, que mesmo já não sendo mais conselheiro, teve seu pedido acatado após averiguação da "Unidade de Integridade" do clube, que entendeu que haviam elementos que indicavam a "necessidade de tratamento por parte do Conselho Deliberativo".

Diretor de Integridade do clube e conselheiro, Luiz Aragão fez a leitura da denúncia. Uma das provas utilizadas para a expulsão foi um vídeo gravado pelo próprio Otávio Gomes onde, entre outras coisas, chama a sogra de Campello de "cafetina" e Salgado de "pedófilo" (veja abaixo):

"Fernando Horta, um pipoqueiro, hoje se aliou ao Jorge Salgado, o dono da Ativa [sua empresa de investimentos]. Que, inclusive, no Country, é tido como pedófilo. Ele não olha para as mulheres dos amigos, olha para o filho dos amigos. Além de agiota, golpista, Salgado tem suspeita de ser pedófilo".

"O Campello, uma das primeiras coisas que ele fez foi viajar para a Europa, junto com a filha da cafetina, já gastando por conta o dinheiro do Paulinho [atacante que foi para o Bayer Leverkusen-ALE]. Tudo safado, tudo pilantra".

Ao proclamar o resultado, o presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Fonseca, destacou que o "Vasco vive novos tempos, que essa é uma sinalização forte e que esse deve ser um momento de reflexão para todos os agentes políticos do clube".

Vasco