PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo contrata o meio-campista William, ex-Palmeiras, até o fim de 2021

O meio-campista William (à esquerda) é o novo reforço do São Paulo no mercado da bola - Facebook oficial do América do México
O meio-campista William (à esquerda) é o novo reforço do São Paulo no mercado da bola Imagem: Facebook oficial do América do México

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

16/03/2021 09h37

Classificação e Jogos

O São Paulo acertou a contratação do meio-campista William, de 34 anos, até o fim da atual temporada. O jogador tem um acordo verbal para a sua chegada ao Morumbi no mercado da bola e é esperado na capital paulista, onde fará exames médicos e assinará contrato. O acordo com o atleta, que pertencia ao Toluca, do México, possui cláusulas que permitem uma renovação contratual por mais um ano em caso de aproveitamento e produtividade com as cores da equipe paulista.

A contratação de William conta com o aval de Hernán Crespo, que gosta do futebol do meio-campista. O técnico argentino e o coordenador de futebol Muricy Ramalho são constantemente consultados sobre reforços. Qualquer ação no mercado da bola conta com o crivo dos principais membros do departamento de futebol e do presidente Julio Casares.

A busca por William não significa a desistência do São Paulo pela contratação de Gabriel Neves. O clube segue interessado no volante de 23 anos que pertence ao Nacional, do Uruguai.

William, que não atua no futebol brasileiro desde 2013, atua como volante e também em uma posição mais avançada do meio de campo. Ele deve concorrer por uma vaga no time com Luan, Tchê Tchê, Daniel Alves, Hernanes, Gabriel Sara, Igor Gomes e Rodrigo Nestor. O jogador ainda não tem previsão de estreia no elenco comandado por Crespo.

Paradas cardíacas

O jogador começou a carreira nas categorias de base do Juventus. Ele ainda passou pelo Corinthians antes de chegar ao Palmeiras com 13 anos. Três anos depois ele recebeu um diagnóstico de problema cardíaco, um bloqueio do ramo esquerdo, que é a interrupção parcial ou completa do pulso elétrico no lado esquerdo do coração.

Na adolescência, William sofreu duas paradas cardíacas e ficou dois anos sem jogar, mas com um tratamento acabou sendo liberado pelos médicos para voltar aos campos.

"Eu costumo dizer que eu sou um milagre ambulante. Ter uma parada cardíaca com 16 e a outra com 17 anos tudo bem, eu estava dentro de um hospital, com todo o respaldo médico, fazendo exames aquela coisa toda... Todo mundo falava que era uma aposentadoria precoce, que eu não poderia jogar, e alguns médicos falavam que eu não poderia regressar, voltar a jogar, só que a resposta vem lá de cima, na verdade. Deus tem o tempo para tudo. Demorou dois anos e quatro meses [para voltar a jogar], e neste período eu garanto que aprendi mais que na minha vida inteira", disse William em entrevista ao UOL Esporte em 2016.

Recuperado, deu os primeiros passos no profissional com a camisa do Palmeiras. Depois foi emprestado para alguns times brasileiros, como Ipatinga, Náutico, Goiás, Atlético-GO e Vitória. Nos últimos anos, defendeu três clubes mexicanos. Ele passou por Querétaro, América e Toluca de 2013 até 2021.

São Paulo