PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Não é só o título: O que ainda está em jogo na rodada final do Brasileirão

Gerson e Tchê Tchê se desentendem durante Flamengo x São Paulo, pelo primeiro turno do Brasileirão 2020 - Alexandre Vidal / Flamengo
Gerson e Tchê Tchê se desentendem durante Flamengo x São Paulo, pelo primeiro turno do Brasileirão 2020 Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Do UOL, em São Paulo

23/02/2021 12h19

Classificação e Jogos

A 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro já é histórica pela disputa do título, afinal há nove anos o campeão não era definido no jogo final, mas ainda há outros objetivos em jogo mais abaixo na classificação. Resta definir uma vaga direta na Copa Libertadores, um rebaixamento e uma vaga na terceira fase da Copa do Brasil. A artilharia também está aberta, assim como a premiação da grande maioria dos clubes, paga com base na classificação final. Todos os jogos começam às 21h30 (de Brasília) desta quinta-feira (25).

Título: Flamengo ou Inter

A definição do campeão brasileiro de 2020 já não tem muito segredo: se o Flamengo vencer o São Paulo no Morumbi, será campeão. Mesmo se tropeçar, só perderá o título se o Internacional vencer o Corinthians no Beira-Rio. Ambos os jogos são às 21h30 (de Brasília), assim como os demais da rodada.

Vaga direta na Libertadores: São Paulo ou Flu

O cenário é parecido com o da disputa de título. O São Paulo depende apenas de si para confirmar sua vaga no G-4 e basta vencer o Flamengo. Se tropeçar, só perde a vaga direta se o Fluminense vencer o Fortaleza no Maracanã.

Vaga na 3ª fase da Copa do Brasil: Athletico, Corinthians ou Bragantino

A única disputa direta que envolve mais de dois times. Doze clubes terão o privilégio de estrear na Copa do Brasil 2021 já na terceira fase --não mais nas oitavas, como foi no ano passado. Oito deles estarão na Copa Libertadores; outros três são os campeões da Copa Verde, da Copa do Nordeste e da Série B; e a última vaga é do nono colocado do Brasileirão.

O Athletico (50 pontos) depende apenas de si: basta vencer o Sport em Curitiba para confirmar a nona colocação. Se tropeçar, abre caminho para o Corinthians (50 pontos), que neste caso precisaria de uma vitória simples sobre o Internacional. Se Athletico e Corinthians tropeçarem, aí a chance é do Red Bull Bragantino (também 50 pontos). O 12º colocado Ceará (49 pontos) briga só por uma melhor colocação, afinal foi o campeão da Copa do Nordeste.

Último time rebaixado: Vasco ou Fortaleza

O Vasco da Gama está praticamente rebaixado à Série B, mas ainda poderia se salvar com uma combinação de resultados —ou uma verdadeira intervenção dos Deuses do Futebol, melhor dizendo. Precisa vencer o já rebaixado Goiás, torcer por derrota do Fortaleza para o Fluminense, e ainda tirar uma diferença de 12 gols de saldo.

Artilharia: Luciano, Galhardo, Marinho e Claudinho

Os quatro têm 17 gols cada e dividem a liderança da artilharia do Brasileirão, de modo que o prêmio vai para quem fizer mais gols na última rodada. Dos quatro citados, só Marinho "cumpre tabela", pois Bahia x Santos não define nenhuma das disputas citadas acima. Além dos quatro, Gabriel Barbosa tem 14 gols e também pode até entrar na disputa caso tenha uma atuação histórica em São Paulo x Flamengo.

Premiação: ganhar uma posição pode valer R$ 3 milhões

A CBF premia os primeiros 16 colocados do Brasileirão —todos que não forem rebaixados. O 16º colocado recebe R$ 11 milhões; e o prêmio cresce R$ 900 mil a cada posição acima, até o 11º lugar (que tem direito a R$ 15,5 milhões). No meio da classificação, porém, os valores pagos dão um salto bem relevante: o décimo colocado recebe R$ 18,5 mi, portanto R$ 3 mi a mais de quem vem logo abaixo. Portanto, terminar o Brasileirão na primeira metade da classificação faz grande diferença. Do décimo colocado para cima, o prêmio aumenta progressivamente até o campeão (que fatura R$ 33 milhões).