PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Rodrigo Mattos: Dá para cobrar mais do Abel Ferreira pelo elenco que tem

Do UOL, em São Paulo

08/02/2021 12h00

O técnico português Abel Ferreira chegou ao Brasil em novembro para trabalhar no Palmeiras e conseguiu levar o time ao título da Libertadores, antes da derrota na semifinal do Mundial de Clubes para o Tigres, do México, em mais um jogo no qual o time brasileiro criou poucas oportunidades e foi dependente de ligação direta da defesa ao ataque, estratégia que surtiu efeito em outras partidas, mas ontem não funcionou.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com Isabela Labate, Ricardo Rocha e Milly Lacombe —, Rodrigo Mattos afirma que falta um jogo de meio de campo ao Palmeiras e este é um aspecto que o técnico vai precisar acertar na equipe para a próxima temporada, e que é possível cobrar mais repertório com o elenco que o time alviverde tem.

"O Palmeiras tem bons jogadores de meio de campo novos, esses que estão surgindo, o Gabriel Menino, o Patrick de Paula, o próprio Danilo, são todos bons. O que eu acho que falta é jogo de meio de campo, essa análise é perfeita. Agora, não sei se é uma coisa que o Abel vai precisar de mais tempo para construir, porque a gente tem que lembrar que ele entrou no Palmeiras, estava nas fases decisivas e ele tinha dois meses. O que ele construiu para o período que tinha, é muito relevante", afirma o jornalista.

"A gente vai ter que ver se com mais tempo para a próxima temporada ele vai construir um jogo mais complexo do que esse que ele fez e que foi muito eficiente, porque ganhou a Libertadores, mas eu acho que pode-se cobrar mais dele com o elenco que ele tem, e ele tem esses bons jogadores garotos, o Gabriel Menino, a gente tem que lembrar a atuação que eles tiveram contra o River lá na Argentina, foi uma atuação gigante dos três meninos, Danilo, Gabriel Menino, o Gabriel Menino teve uma atuação de jogador de seleção brasileira e hoje foi mal, não entrou no jogo em nenhum momento", completa.

Mattos afirma que a criação de jogadas trabalhadas no meio de campo será necessária para que o Palmeiras consiga escapar de situações como a do jogo diante do Tigres, quando tentou explorar bolas longas em velocidade, mas não teve espaço cedido pelo time mexicano para que o ataque pudesse funcionar.

"Talvez o Palmeiras precise construir esse jogo de meio de campo. Se é com esses jogadores ou se ele vai precisar de outros, é uma cosia que ele vai ter que analisar, mas é fato que o Zé Rafael hoje não foi bem, é um jogador que conduz muito a bola, o Raphael Veiga é um jogador que é melhor, tem rendido melhor, mas também tem uma certa inconstância, o Scarpa nunca foi o que eles esperavam", diz o jornalista.

"Eles vão ter que achar uma solução aí para ter mais jogo de meio de campo e mais bola, mais construção de jogo e não só bola esticada em velocidade, que eles fazem bem, porque nem sempre vai funcionar isso aí, você pega um time fechado e aí?", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol