PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Na estreia, John Kennedy dá sequência aos talentos de Xerém no Fluminense

Do UOL, em São Paulo

21/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

Reconhecido por ter uma das categorias de base mais férteis do Brasil, o Fluminense não para de revelar jogadores. O nome da vez é John Kennedy, de 18 anos. O atacante teve contra o Coritiba, ontem (20), no estádio Couto Pereira, a primeira oportunidade para mostrar seu talento durante todo o segundo tempo do jogo válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

E deu certo. O garoto precisou de apenas 13 minutos para fazer o primeiro gol do Fluminense no empate por 3 a 3. O Tricolor foi para o intervalo com uma derrota parcial por 2 a 0. E o jovem atacante foi decisivo para uma mudança de postura da equipe dirigida por Marcão, que alcançou a igualdade nos acréscimos e por pouco não conseguiu a virada.

John Kennedy tem contrato com o Fluminense até o fim de 2024, com multa de rescisão contratual no valor de 40 milhões de euros (cerca de R$ 256,8 milhões na cotação atual). Ele já havia sido relacionado para uma partida na rodada passada, contra o Sport, mas não entrou em campo. Dessa vez, além de ser decisivo, fez dupla de ataque com o ídolo e veterano Fred, que tem mais que o dobro da idade do garoto (37).

Mesmo sem sair de campo com a vitória, John Kennedy mostrou-se animado com o desempenho surpreendente, embora ainda demonstre muita timidez diante dos holofotes. "Não tenho palavras, estou emocionado de verdade por fazer um gol na minha estreia", disse. "Não conseguimos os três pontos que era o objetivo, mas é melhor pontuar do que nada".

Contra o Coritiba, Kennedy foi a primeira opção do técnico Marcão. No banco de reservas, havia outras alternativas de renome, como o atacante Wellington Silva e o meio-campista Nenê. No entanto, o treinador viu no jovem garoto a possibilidade de reverter um resultado desastroso para o Tricolor no intervalo.

"O John é um atleta de grande movimentação. Entrou bem, correspondeu, tem bastante talento e vai nos ajudar bastante. Tenho certeza de que terá um grande sucesso na carreira."

John Kennedy é mais um jogador que faz parte de uma "fábrica de talentos" do Fluminense no centro de treinamento localizado em Xerém. Do elenco atual, outras três promessas foram lançadas pelo técnico Odair Hellmann e atuam constantemente. São eles, os atacantes Luiz Henrique, que deu vaga a John Kennedy contra o Coritiba, Marcos Paulo e o meia-atacante Miguel.

Considerando a temporada 2020, o Fluminense inclusive já exportou talento. O centroavante Evanílson, destaque do time no Campeonato Carioca e no começo do Brasileirão, teve os direitos econômicos vendidos ao Porto. Ele pertencia à Tombense (MG), mas fazia parte das categorias do Tricolor há sete anos. Como tinha participação no negócio com os portugueses, o clube carioca recebeu em torno de R$ 13 milhões.

Mas não para por aí. Entre outros jogadores formados pelo Fluminense e negociado recentemente, destacam-se o centroavante Pedro, o zagueiro Ibañez, o volante Wendel, os atacantes Kenedy e João Pedro, o lateral esquerdo Ayrton Lucas e o meio-campista Gerson. O próximo a sair pode ser Marcos Paulo, que está em negociação com o Atlético de Madri.

Futebol