PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Interino avalia trabalho e comemora por "entregar Atlético-MG na liderança"

Leandro Zago dirigiu o Atlético-MG em três jogos e somou uma vitória, um empate e uma derrota - Pedro Souza/Atlético-MG
Leandro Zago dirigiu o Atlético-MG em três jogos e somou uma vitória, um empate e uma derrota Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

26/11/2020 00h59

Classificação e Jogos

O técnico interino Leandro Zago dirigiu o Atlético-MG em três jogos durante o afastamento do técnico Jorge Sampaoli — em tratamento da covid-19 — e atingiu 44,4% de aproveitamento, após a vitória atleticana sobre o Botafogo, por 2 a 1, ontem (25), no Mineirão, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o retorno próximo do técnico argentino, e já que o jogo contra o Internacional só acontecerá no dia 6 de dezembro — daqui a onze dias —, Zago comemora por ter atingido parte de seu desafio pessoal.

"Quando assumi o primeiro jogo [contra o Athletico-PR], a equipe estava na liderança. Tinha uma cobrança pessoal de entregar a equipe na liderança. Satisfeito eu não estou, porque queria os nove pontos, mas dentro do cenário possível eu acredito que a gente conseguiu aproveitar os quatro pontos, devido ao resultado do São Paulo [empatou com o Ceará em um jogo cheio de polêmica], a gente fique pelo menos mais dez dias na liderança", comentou.

O interino, que além da derrota para o Furacão e a vitória sobre o Botafogo, também esteve à frente do Galo no empate com o Ceará, analisou a performance atleticana diante o time da Estrela Solitária e disse que o placar poderia até ter sido mais elástico no Gigante da Pampulha.

"Se formos observar o jogo, poderíamos ter uma vantagem maior no placar [Keno perdeu um pênalti]. Uma coisa que fez o jogo ficar muito apertado em relação ao placar foi ter sofrido o gol muito rápido após nosso segundo gol. Talvez ali era um momento de desacelerar o jogo para o Botafogo assimilar o gol. Emocionalmente eles reagiram muito rápido e conseguiram voltar para o jogo. Acredito que a gente teve em boa parte do jogo, com exceção da fase final, muito mais controle com bola, a gente conseguiu se associar mais nos passes, jogar um pouco mais curto (...) e assim conseguimos fazer os dois gols", disse.

"Hoje a gente já estava pensando de novo, focado no título, sabendo o quanto valia essa partida", concluiu.

O Atlético-MG continua na liderança do Brasileirão, agora com 42 pontos, três a mais do que o Flamengo (38), que tem um jogo a menos [contra o Grêmio] e terá que jogar ainda a partida da 23ª rodada.

Atlético-MG