PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Abel elogia Ramires e quer fazê-lo ir de patinho feio a cisne no Palmeiras

Abel Ferreira comanda o Palmeiras em jogo contra o Delfín (EQU) pela Copa Libertadores 2020 - Dolores Ochoa - Pool/Getty Images
Abel Ferreira comanda o Palmeiras em jogo contra o Delfín (EQU) pela Copa Libertadores 2020 Imagem: Dolores Ochoa - Pool/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/11/2020 21h58

Constantemente criticado pela torcida do Palmeiras e multado há quase duas semanas, Ramires foi considerado por Abel Ferreira peça-chave na vitória sobre o Delfín (EQU), pela ida das oitavas de final da Copa Libertadores.

Com 16 desfalques, o técnico português afirmou que o meio-campista fez o "trabalho de formiguinha" para a equipe conseguir a vitória por 3 a 1 fora de casa, mesmo com o gol contra marcado por ele no segundo tempo.

"Conhecem a história do patinho feio que virou cisne? Hoje houve um trabalho coletivo muito grande, mas um jogador foi chave, que faz um trabalho de formiguinha que ninguém vê e tem uma importância para mim, como jogador. O Ramires fez um jogo extraordinário, de posicionamento, de comprometimento com os centrais. Com um rigor tático, o jogador chave, além do coletivo, foi o nosso patinho feio, que vai virar cisne", afirmou o treinador.

Ramires foi contratado no ano passado, só que ainda não conseguiu deslanchar, seja por problemas físicos ou por desempenho abaixo do esperado. Isto acabou criando uma resistência grande da torcida e piorou após o jogador ser visto em uma festa durante a pandemia, sem máscara. O clube o multou pelo ocorrido.

De acordo com dados do Sofa Score, Ramires acertou 43 dos 50 passes que tentou contra o Delfín, venceu quatro duelos no chão (de sete) e cinco pelo alto (de oito). Além disso, terminou com dois cortes, uma interceptação e quatro desarmes.

Zé Rafael na seleção?

Outro jogador bastante elogiado foi Zé Rafael. Atuando no sacrifício por conta de um entorse no tornozelo direito, o camisa 8 fez um dos gols e acabou tendo de mudar de posição para suprir a ausência de Raphael Veiga, que está com a Covid-19. O treinador foi até perguntado se o meio-campista não merece uma chance na seleção brasileira.

"Ele é um treinador dentro de campo, entende e percebe o jogo. Vocês repararam que nos outros três jogos que ele fez, era uma função mais de equilíbrio e hoje pedi para fazer uma função mais adiantada. É consistente, tem jogado no sofrimento e tem tudo para ser uma referência no Palmeiras e se der uma oportunidade, na seleção", completou.

Sobre a atuação da equipe como um todo, disse que o Verdão começou a vencer a partida depois de perder para o Goiás, sábado (21), no Brasileirão. O Palmeiras pode agora perder por 2 a 0 no Allianz Parque, que mesmo assim avança às quartas da Libertadores.

"Temos de ser equilibrados. Sabemos que o futebol é fértil em surpresas, estamos na primeira parte da eliminatória. Os jogadores procuraram focar no plano de jogo e ter uma boa performance individual e coletiva. Fomos premiados com um bom resultado. A vitória começou na derrota para o Goiás. Disse aos jogadores, que o futebol tem isso. Temos uma boa performance, e o resultado não é como jogamos. Contra o Goiás não merecíamos ter perdido, pelo que fizemos, mas os jogadores foram inteligentes e deram uma boa resposta. Estamos na primeira parte, sempre alertas", concluiu.

Palmeiras