PUBLICIDADE
Topo

Internacional

D'Alessandro conversa com grupo para reduzir impacto de anúncio de saída

D"Alessandro não permanecerá no Inter após 31 de dezembro e conversou com jogadores sobre o adeus - Ricardo Duarte/Internacional
D'Alessandro não permanecerá no Inter após 31 de dezembro e conversou com jogadores sobre o adeus Imagem: Ricardo Duarte/Internacional

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

24/11/2020 04h00

D'Alessandro conversou com os jogadores do Internacional. Em pauta estava o adeus ao Colorado em 31 de dezembro, confirmada em entrevista coletiva ontem (23). A meta do argentino é manter o foco dos companheiros e minimizar os efeitos das palavras dadas na longa manifestação no CT Parque Gigante.

"O grupo precisa saber. Sempre fui um cara muito esclarecido e um cara que encarou tudo de frente. Preciso falar com meu grupo como líder, e para mim é difícil falar com eles, com os funcionários também, porque é praticamente metade da minha carreira no futebol que eu deixo para trás. Sempre tive uma relação boa com todos, de respeito, e por isso falo com eles", afirmou o argentino.

O contato com companheiros aconteceu no treinamento de ontem. Antes, D'Ale já tinha dito que era necessário manter o foco nas partidas que seguem. Amanhã (25), o Colorado já tem difícil duelo pelas oitavas de final da Libertadores, contra o Boca Juniors, em Porto Alegre.

"Eu nasci amando futebol porque gosto de ganhar, de me entregar, do dia a dia, de obter o resultado para o grupo. Foi sempre assim, procurei dar meu melhor. Mas o futebol te dá mais momentos de derrotas do que de vitórias. Não podemos esquecer tudo que já conseguimos. Não me frustra sair sem títulos [no último ano]. Nossa expectativa ainda é muito grande. Para vocês [imprensa] diminuiu, mas para nosso grupo não. Não vamos deixar isso diminuir no grupo", falou D'Ale.

O armador ainda rasgou elogios ao treinador Abel Braga e disse que os responsáveis pela queda de rendimento e resultados do Inter são os jogadores.

"Minha motivação é a mesma, estou pronto para jogar quarta, fazer parte do grupo. O professor Abel não precisava estar aqui, e quero fazer uma pausa para agradecer a ele por ter vindo. É um dos treinadores mais vitoriosos da nossa história e não precisava ter voltado, podia ter ficado com sua família no Rio de Janeiro. Todos sabemos o que houve na vida dele. E não precisava vir para o clube neste momento. A responsabilidade dos últimos resultados é 90% do grupo. É nossa. A instabilidade acontece quando sai um treinador, mas ela passa a responsabilidade para nós. E não conseguimos produzir o que o Abel queria em tão pouco tempo. Esperamos melhorar", completou.

D'Alessandro tem 39 anos e deixa o Colorado com mais de 500 jogos disputados. Até o fim do ano, ele poderá manter o time na disputa do Brasileiro, quem sabe conseguir classificação na Libertadores, mas nos momentos decisivos de ambos os torneios já estará em seu novo clube, que ainda não está definido.

Internacional