PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Ewerthon deixou Palmeiras por ser corintiano? Ex-dirigentes rebatem versão

Ewerthon, atacante do Palmeiras, lamenta chance desperdiçada durante a partida contra o Botafogo no Pacaembu, em 2010 - Nelson Almeida/UOL
Ewerthon, atacante do Palmeiras, lamenta chance desperdiçada durante a partida contra o Botafogo no Pacaembu, em 2010 Imagem: Nelson Almeida/UOL

Flavio Latif

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/09/2020 04h00

Ex-dirigentes do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente do clube no biênio 2009/10, e Wlademir Pescarmona, diretor de futebol em 2010, rebateram as afirmações do ex-atacante Ewerthon de que teria tido seu contrato rescindido com o Alviverde por ser torcedor assumido do Corinthians.

Em contato com o UOL Esporte, Pescarmona revelou que a rescisão com o ex-jogador foi em comum acordo: "O Felipão, técnico na época, chegou para mim e disse que era melhor rescindir o contrato com ele [Ewerthon], porque estava em uma fase física e técnica muito ruim, e não receberia mais oportunidades com o treinador", disse.

"A decisão foi em comum acordo, nós combinamos pagar ao Ewerthon cinco ou seis parcelas de R$ 600 mil, na época, para gente chegar em uma rescisão amigável, tanto é que ele não colocou o clube na justiça. Não teve nada disso dele ser torcedor do Corinthians e por isso saiu", revelou.

Belluzzo confirmou a versão do seu colega no período que comandou o Palmeiras. Em contato com a reportagem, o ex-presidente reforçou a fala de Pescarmona sobre a forma física ruim do ex-jogador, que não obteve sucesso em sua passagem pelo Alviverde, após sua volta do futebol europeu.

Ewerthon permaneceu por apenas um ano na Academia de Futebol, em 2010. Neste período, atuou em 39 partidas e marcou apenas nove gols.

Palmeiras