PUBLICIDADE
Topo

Futebol

América-MG vence clássico no Mineirão e estaciona o Cruzeiro na Série B

Matheusinho foi o autor do segundo gol do Coelho contra o rival - Mourão Panda/América
Matheusinho foi o autor do segundo gol do Coelho contra o rival Imagem: Mourão Panda/América

Do UOL, em Belo Horizonte

29/08/2020 20h55

O América-MG saiu vencedor no clássico contra o Cruzeiro por 2 a 1, no Mineirão, em jogo válido pela sexta rodada do Brasileiro da Série B. Com boa atuação coletiva, o Coelho construiu a vitória ainda no primeiro tempo com Eduardo Bauermann e Matheusinho. O Cruzeiro diminuiu na etapa final com Arthur Caíke, de falta, mas não teve forças para igualar a partida.

Com o resultado, o Coelho entra provisoriamente no G-4 da Série B e vai para a terceira colocação, agora com 11 pontos. O Cruzeiro sofre sua segunda derrota no campeonato e estaciona nos quatro pontos, agora no 14º lugar, ficando a apenas um do CSA, primeiro integrante da zona de rebaixamento.

Quem foi bem: Rodolfo participa dos dois gols

O atacante Rodolfo infernizou o lado esquerdo do Cruzeiro. Apesar de também atuar como centroavante, jogou pelo lado, se movimentou muito e teve participação importante nos gols do Coelho, dando uma assistência para Bauermann e fazendo a jogada que resultou no gol de Matheusinho.

Quem foi mal: os 'sacados' no Cruzeiro

Cabral e Henrique não deram certo no meio-campo. Giovanni não repetiu as últimas atuações e também sofreu no lado esquerdo. Todos foram substituídos antes do final do jogo. No ataque, partidas bem discretas de Régis e Airton.

Cruzeiro erra muito, é lento e previsível

Ao escalar Henrique e Ariel Cabral em campo, Enderson Moreira teve uma dupla mais experiente de volantes, mas sem velocidade. Lenta na transição, a Raposa foi abafada pela marcação do América e se viu obrigada a abusar das ligações direta, todas sem sucesso. Predominaram os chuveirinhos dentro da área e as tentativas de jogadas individuais, também ineficientes. Fraquíssimo na criação, o Cruzeiro sequer ameaçou a meta do rival no primeiro tempo.

América-MG sabe o que fazer e domina o jogo

Bem treinado por Lisca e organizado em campo, o América fez um jogo equilibrado com o rival somente por 20 minutos. Depois disso, o Coelho conseguiu explorar bem as falhas do Cruzeiro e construir a vantagem com tranquilidade. Seguro defensivamente, foi veloz no ataque, principalmente pelos lados. Na direita, Rodolfo e Daniel Borges viraram o pesadelo do lateral Giovanni. No lado oposto, Matheusinho também se destacou.

Cruzeiro acha gol de honra, mas América não perde o controle

Com três alterações na volta do intervalo, o Cruzeiro voltou com mais apetite, passando mais tempo com a bola e menos afobado, embora ainda sem criatividade para armar suas jogadas. Arthur Caíke achou um gol de falta quando o América controlava a partida e aguardava o tempo passar. O tento deu um falso ar de emoção ao clássico nos últimos minutos, mas nem o Cruzeiro teve forças para empatar e nem o América sentiu o peso do placar apertado. 2 a 1 resultado final.

Cronologia da partida

Aos 25 minutos, o zagueiro Eduardo Bauermann recebeu dentro da área de Rodolfo e colocou o América na frente. Seis minutos mais tarde, a zaga celeste cochilou ao deixar Rodolfo invadir a área e cruzar rasteiro pela direita. Matheusinho precisou de duas chances, mas conseguiu botar a bola na rede e fazer o segundo do Coelho. Aos 30 do segundo tempo, Arthur Caíke tirou da barreira e cobrou a falta no cantinho para diminuir o marcador.

CRUZEIRO 1x2 AMÉRICA-MG

Motivo: 6º rodada, Brasileiro da Série B
Data/Hora: 29/08/2020, às 19h (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Paulo César Zanovelli (MG)
Auxiliares: Frederico Soares Vilarinho (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG)

GOLS: Eduardo Bauermann, 25'1ºT (0-1); Matheusinho, 31'1ºT (0-2); Arthur Caíke, 30'2ºT(1-2)
Cartões amarelos: Lucas França, Jadsom (CRU), Matheusinho, Daniel Borges, Lisca (AME)
Cartão vermelho: Não teve.

CRUZEIRO: Fábio; Cáceres, Léo, Cacá e Giovanni (Matheus Pereira); Henrique (Filipe Machado), Ariel Cabral (Jadsom); Régis (Mauricio), Airton e Arthur Caíke; Marcelo Moreno (Thiago). Técnico: Enderson Moreira.

AMÉRICA-MG: Matheus Cavichioli; Daniel Borges (Diego Ferreira), Eduardo Bauermann, Messias e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Alê (Flávio); Matheusinho (Calyson), Marcelo Toscano (Vitão) e Rodolfo (Léo Passos). Técnico: Lisca.

Futebol