PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Palmeiras leva empate do Bahia nos acréscimos após falha de Weverton

Do UOL, em São Paulo

29/08/2020 20h59

O Palmeiras vencia até os 49 minutos do segundo tempo. Seria a terceira vitória consecutiva da equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo, mas uma falha de Weverton em saída de bola culminou no empate por 1 a 1 contra o Bahia, na noite hoje (29), no Estádio de Pituaçu, em Salvador, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Zé Rafael abriu o placar contra o ex-clube e Marco Antônio igualou.

Com o resultado, o Palmeiras chegou a nove pontos e fica na sexta posição. O Bahia, com oito, é o oitavo.

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira (2). O Palmeiras enfrenta o Internacional, líder isolado do Brasileirão, no Allianz Parque. Já o Bahia recebe o Flamengo no Pituaçu.

Lei do ex: Zé Rafael desencanta

Bastou apenas três minutos em campo para Zé Rafael marcar contra o seu ex-clube. Ele substituiu Lucas Lima aos 28 minutos do segundo tempo e, aos 31, anotou o gol que colocou o Palmeiras em vantagem. O meia não marcava desde o primeiro jogo da temporada, na goleada por 4 a 0 sobre o Ituano.

Weverton falha e cede empate

Weverton passou quase despercebido no jogo de hoje. Quase. O Bahia não levou muito perigo ao seu gol ao longo de 90 minutos. Parecia que tudo acabaria assim. No entanto, o goleiro comprometeu o resultado ao sair errado, bem longe na grande área, depois de um cruzamento já nos acréscimos. Ele perdeu o tempo de bola e permitiu o empate do time da casa.

Palmeiras muda time, mas vai mal

Depois de uma boa atuação contra o Santos, o Palmeiras voltou a apresentar problemas na noite deste sábado. O técnico Vanderlei Luxemburgo promoveu a entrada de Willian no lugar de Luiz Adriano no time titular, mas não viu o atacante repetir o desempenho do clássico.

Pouco incisiva, a equipe foi previsível e teve dificuldade de chegar ao gol adversário. Lucas Lima, Rony e o próprio Willian tentaram, mas não levaram perigo efetivo. O trio deixou o campo para a entrada de Zé Rafael, Wesley e Luiz Adriano.

Bahia insiste e marca nos acréscimos

Ainda que sem muita criatividade, o Bahia insistiu o jogo todo, mas foi só perto do apito final que conseguiu balançar a rede. A equipe mandante mostrou bastante intensidade nos minutos iniciais das duas etapas e chegou a ter um gol corretamente anulado no começo do segundo tempo. Rodriguinho e Rossi articulavam, mas não deixavam Gilberto em condição de finalizar com perigo.

A derrota já estava quase consolidada quando Marco Antônio empatou. Ele deixou o banco de reservas, viu Weverton sair mal do gol após chuveirinho para a área e completou para o gol.

Tabu de 32 anos

Se a vitória não veio, ao menos o Palmeiras manteve um longo tabu diante do Bahia. O Alviverde não perde para a equipe baiana desde 2012, quando foi superado por 2 a 0 no Campeonato Brasileiro daquele ano. Foram 12 jogos de lá para cá — cinco vitórias e sete empates. Em Salvador, o tabu entre as equipes é ainda maior: desde 1988 o Palmeiras não é derrotado pelo Bahia.

Como foi o jogo?

O duelo começou com muita disputa, mas pouca qualidade. Apesar de muitos espaços nos 45 minutos iniciais, nenhuma das equipes conseguiu chegar efetivamente com perigo ao gol adversário antes do intervalo. O melhor momento do Palmeiras aconteceu quando Willian conseguiu uma finalização de "sem pulo" da entrada da área aos 29 minutos. O Bahia não fez muito diferente. A equipe da casa até teve bastante agressividade no começo, mas passou o primeiro tempo praticamente sem levar perigo a Weverton.

O segundo tempo trouxe um pouco mais de emoção. Logo aos dois minutos, Gilberto marcou de cabeça, mas o assistente apontou impedimento de Rossi, responsável pelo cruzamento para o companheiro. O VAR (com precisão, mas muita demora) confirmou a irregularidade. O que parecia ser um começo promissor, logo voltou ao pouco brilho da etapa anterior.

Foi só quando vieram as mudanças que o enredo mudou. O Palmeiras pressionou a saída de bola e chegou ao gol justamente com quem saiu do banco: Zé Rafael, que completou cruzamento de Gustavo Scarpa, aos 31 minutos. Os dois haviam começado entre os suplentes.

A partida se encaminhava para triunfo alviverde, mas Marco Antônio aproveitou falha individual de Weverton e deixou tudo igual aos 49 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 1 X 1 PALMEIRAS

Competição: Campeonato Brasileiro (6ª rodada)
Data e horário: 29/08/2020 (sábado), às 19h (de Brasília)
Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Michael Correia (ambos do RJ)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Cartões amarelos: Gregore (BAH); Luan, Ramires e Wesley (PAL)

Gols: Zé Rafael (PAL), aos 31 minutos do 2º tempo; Marco Antônio (BAH), aos 49 minutos do 2º tempo.

Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Daniel (Marco Antônio) e Rodriguinho (Clayson); Élber, Rossi (Ronaldo) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Roger Machado.

Palmeiras: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez, e Diogo Barbosa; Bruno Henrique (Ramires), Patrick de Paula, Gabriel Menino (Gustavo Scarpa) e Lucas Lima (Zé Rafael); Rony (Wesley) e Willian (Luiz Adriano). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.