PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras pagará 100% do salário de agosto, mas não os direitos de imagem

Vanderlei Luxemburgo e Maurício Galiotte acompanham treino do Palmeiras - Cesar Greco/Palmeiras
Vanderlei Luxemburgo e Maurício Galiotte acompanham treino do Palmeiras Imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

17/08/2020 15h06

Depois de três meses com 25% de corte, o Palmeiras voltará a pagar de forma integral o salário em carteira dos jogadores, Vanderlei Luxemburgo, o gerente Cícero Souza e o diretor de futebol Anderson Barros. O clube ainda não voltará a depositar os direitos de imagem, que estão sendo parcelados para a temporada que vem.

A diretoria se esforçou para não demitir funcionários durante a paralisação pelo coronavírus e agora trabalha fortemente para melhorar o fluxo de caixa. Neste mês, o Palmeiras recebeu R$ 9 milhões em prêmios pelo título paulista, além de cerca de R$ 42 milhões pelo empréstimo de Dudu ao Al-Duhail, do Qatar. A quantia pelo camisa 7 já foi depositada, e à vista.

As conversas ocorrem mensalmente para definir o que pode ser feito sem prejudicar as finanças do clube, já prejudicada por conta da pandemia. Como publicou o "Globo Esporte", o clube acertou com o grupo o retorno do pagamento em carteira e o adiamento dos direitos de imagem - as parcelas de maio até outubro serão quitadas em 2021.

De acordo com a lei, os vencimentos precisam ser divididos da seguinte forma: pelo menos 60% em carteira e no máximo 40% em direitos de imagem e luvas. O corte de 25% no salário em carteira ocorreu entre os meses de maio, junho e julho. O pagamento da folha de agosto acontecerá no dia 5 de setembro.

Palmeiras